Plano de Contas: Entenda mais sobre o controle de patrimônio

0

O plano de contas consiste em um conjunto de títulos, apresentados de forma coordenada e sistematizada, previamente definidos, nele traduzida a estrutura das contas a serem utilizadas de maneira uniforme para representar o estado patrimonial da entidade, e de suas variações, em um determinado período.

É um instrumento de controle de patrimônio de uma organização.

É baseado nesse plano que a contabilidade realiza os lançamentos contábeis para registro de fatos e atos inerentes à entidade.

Isso resulta na estrutura sobre a qual se constrói o Balanço Patrimonial e a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE).

Além disso, através do Balanço Patrimonial e da (DRE) consegue estruturar a Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC).

Como deve ser o plano de contas para cada empreendimento?

Nesse contexto, é muito importante cada empreendimento ter o seu próprio plano de contas, ou seja, ser personalizado para o seu negócio, já que ele abrange todas as transações e movimentações financeiras da entidade.

Geralmente é utilizado para que o fornecimento das informações contábeis seja mais preciso e, a partir delas, as decisões possam ser tomadas corretamente.

Obrigatoriedade legal

Esse é um aspecto muito importante, pois determinadas entidades são obrigadas a registrar seus documentos (receitas, despesas, investimentos, provisões – bens, direitos e deveres), ou seja, executar a escrituração contábil e não é possível fazê-la sem um plano de contas.

No mais, sem dúvidas o plano de contas é essencial para a gestão empresarial, pois ele trata da relação das contas que a empresa possui e seu fluxo contábil financeiro: informação de todas as contas a pagar e as contas a receber, os salários dos funcionários, os impostos que devem ser pagos, serviços contábeis, atos que são importantes à empresa e os registros de fato.

Faça seu plano de contas com base nas normas brasileiras de contabilidade

É preciso que seu plano de contas seja feito com base nas normas brasileiras de contabilidade, sendo utilizado para o balanço patrimonial e DRE.

Em alguns casos de entidades, o plano de contas contábeis deve atender às normas internacionais de contabilidade – IFRS, US, GAAP, entre outras.

Cada empresa pode elaborar uma estrutura que vai servir para colher as informações contábeis e gerenciais.

Basicamente, o plano de contas contábeis para o Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado do Exercício possui quatro grupos: Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido, Receitas e Despesas.

Quem deve criar o plano de contas?

O plano de contas deve ser criado pelo contador, pois ele tem a função de mapear e resolver quais serão as categorias, os códigos e nomes de cada conta contábil.

Indo mais além das contas, para cada lançamento contábil pode ser atribuído um centro de custo (assunto a ser tratado em outro artigo).

Esse fator organiza melhor as despesas e receitas e tem capacidade de prover resultados individualizados para análise.

Com essa possibilidade, o plano tem capacidade para auxiliar na verificação de investimento a ser feito ou gasto a ser cortado por não gerar retorno.

Há também o plano de contas contábeis e centro de custos para que os gestores visualizem o plano e os relatórios de escrituração de forma menos complexa, otimizada para a gestão do negócio e fiel à realidade da entidade em termos administrativos e estratégicos.

Conclusão

Desta forma, a importância do plano de contas vai muito além do atendimento à legislação para escrituração contábil e transmissão em declarações acessórias (como SPED, entre outras).

O elenco de elementos pode e deve ser uma ferramenta para a organização usufruir de maneira estratégica, considerando a integração dos seus departamentos internos como, por exemplo, financeiro, controladoria, estoques, recursos humanos, comercial, entre outros processos.

Criar o plano de contas adequado para sua organização é, sem dúvidas, uma etapa importante quando pensar em contratar um escritório de contabilidade.

Assim, você vai organizar o seu fluxo de caixa, seus relatórios gerenciais e dar eficiência a área financeira, contábil, estoque, patrimonial, entre outras.

DICA EXTRA JORNAL CONTÁBIL: Imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

O nosso parceiro Viver de Contabilidade criou um programa completo que ensina tudo que um contador precisa saber no dia a dia, Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa da Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Fonte: LBRK Consultoria | Auditoria | Assessoria