Uma das áreas mais importantes de uma empresa é, sem dúvida, a gestão de funcionários, ou mais precisamente, o Departamento Pessoal.

É nesta área, por exemplo, que vamos encontrar algumas atividades empresariais básicas, como o pagamento de salários, o agendamento de férias e o cumprimento da jornada de trabalho. Isso sem contar que o próprio Departamento Pessoal, em geral, trabalha em conjunto com outra área, o Departamento de Recursos Humanos, que ao contrário do que muita gente pensa, não áreas diferentes.

Para ser um profissional de DP, alguns atributos são importantes. Na realidade, não apenas importantes, mas, fundamentais, visto que eles são muito solicitados e bem quistos pelas empresas.

A seguir, alguns desses principais aspectos.

Atividades do DP que precisam de domínio absoluto

Entre as atividades corriqueiras que um Departamento Pessoal é responsável, estão a admissão e documentação de funcionários, o desligamento dos mesmo, o controle da jornada de trabalho, a folha de pagamentoenvio das informações ao eSocial, entre outras. E, todas precisam ser realizadas à perfeição pelo profissional da área de Departamento Pessoal, visto que, qualquer falha nesses aspectos, implica em enormes e complicadas ações trabalhistas.

Dominar essas tarefas é um passo a mais que um profissional da área dá para ser valorizado em seu ambiente de trabalho.

Especialização precisa ser uma meta

Dentro do Departamento Pessoal, não raro, muitos profissionais possuem uma única especialização. De fato, trata-se de uma área que precisa de muito conhecimento, pois são procedimentos extremamente delicados que envolvem a vida de várias pessoas, por isso o nome Departamento Pessoal.

Portanto, para se destacar dentro dessa área, um aspecto muito importante que todo profissional precisa ter é conhecer as leis trabalhistas (CLT), e estar sempre antenado com as convenções coletivas dos sindicatos.

O operacional, puro e simples, não é suficiente

As atividades do dia a dia são o que fazem o Departamento Pessoal ser tão necessário para uma empresa, uma área que, de fato, transborda de obrigações, são salários, horas extras, férias, benefícios e tantas outras coisas que precisam ser processadas todos os meses.

Porém, só isso não é suficiente, fazendo-se necessário que o profissional dessa área vá além das meras tarefas profissionais se quiser realmente algum destaque. Em outras palavras: quem trabalha no Departamento Pessoal precisa se ater ao fato de que pode também ajudar na orientação das empresas, afim de estar sempre em conformidade com as leis trabalhistas e que todos os direitos sejam respeitados. Muitas empresas desrespeitam leis trabalhistas, simplesmente por desconhece-as, o papel do profissional de DP nesse cenário é orientar de acordo com o que observa no dia a dia.

Uma boa forma de fazer isso, é dominando as leis e conhecendo as normas sindicais, isso transforma o profissional de DP em um verdadeiro consultor, o que poderá lhe trazer grandes oportunidades, haja que nossas leis trabalhistas são complexas e cheias de exceções, deixando as empresas vulneráveis a ações trabalhistas, as vezes por pequenos detalhes.

Outra oportunidade, este é mais momentâneo, é o eSocial, independente do seu principal objetivo, ele precisará ser implementado por todas as empresas e um profissional de DP precisará dominar as regras e leis que envolvem os processos e normas do eSocial. Aqueles que o fizerem, terão destaque.

As funções do DP precisam ser bem definidas

Para obter resultados adequados, o setor de Departamento Pessoal precisa, como em qualquer outro setor, ser muito bem definido em termos de funções para cada profissional específico. Essa organização das atividades, melhora, sobretudo, a qualidade das entregas e dados mais precisos, certeiros, focados no ponto certo.

O ideal é que o setor tenha profissionais especialistas em determinadas atividades, como folha de pagamento, admissão, demissão (esta é bem complicada e delicada), além da assessoria e orientação aos clientes ou outras áreas da empresa.

E para Escritórios Contábeis

Muitos escritórios contábeis não possuem o setor de DP, dado a sua responsabilidade e complexidade em gerir essas informações.

Nos dias de hoje, não é uma tarefa fácil encontrar empresas para fazer a contabilidade que não tenham funcionários, mesmo que uma empresa seja pequena, 1 ou 2 colaboradores acaba sendo normal e isso já faz com que seja necessário uma gestão de DP.

Minha recomendação para escritórios de pequeno porte é ter uma área de DP para gerenciar empresas com até X (pode iniciar com 3 a 5) funcionários, isso ajuda a atender mais clientes e limita o tamanho de empresas que serão atendidas.

Não esquecendo jamais de algumas coisas:

  • Qualidade no que se propõe a fazer, SEMPRE!
  • Use um bom sistema para auxiliar no trabalho (existem vários de qualidade no mercado).
  • Cobrar a parte pelo serviço de DP, isso ajuda a manter o preço de clientes que não possuem funcionários.

Não há dúvidas da importância de um profissional de DP, essa área é fundamental para qualquer empresa, visto que até um pequeno MEI pode ter funcionários.

Para deixar um conselho final, se o seu objetivo é aprender DP, como em qualquer área, busque ser “O profissional de DP”, a pessoa que conhece as leis, regras, exceções e tudo mais que envolve a área, isso irá lhe transformar em um “Profissional Referência” e te abrirá muitas postas.

Dica Jornal Contábil: Conheça nosso treinamento completo e totalmente na prática de Departamento Pessoal e eSocial para contadores. Aprenda todos os detalhes do departamento pessoal de forma simples e descomplicada. Saiba tudo sobre regras, documentos, procedimentos, leis e tudo que envolve o setor, além de dominar o eSocial por completo. Essa é a sua grande oportunidade de aprender todos os procedimentos na prática com profissionais experientes e atuantes no segmento, clique aqui e acesse já!

Conteúdo por Angélica Flor