Entrevista online: Confira 5 dicas fundamentais para se sair bem durante o processo seletivo virtual

0

Atualmente, quem busca por trabalho deve também pensar em como se portar diante do novo método de recrutamento adotado por muitas corporações durante a pandemia do novo coronavírus: entrevista online.

Os candidatos precisam se preparar para impressionar e convencer os profissionais de RH mesmo à distância.

Por isso, Rogério Bragherolli, especialista e referência em empregabilidade no Brasil, listou cinco dicas fundamentais para se sair bem durante o processo seletivo virtual. São elas:

Internet eficiente

Certifique-se de que possui uma boa linha de internet ou busque por um local que proporcione este serviço durante a entrevista.

O mínimo de eficiência tecnológica será fundamental para o candidato não perder a conexão com facilidade no meio da entrevista e ser prejudicado diante do recrutador. Então, uma linha de internet com boa conexão, imagem de qualidade e som apropriado são fundamentais.

Estude e conheça as plataformas online disponíveis para entrevista

É necessário que se tenha o mínimo de conhecimento sobre softwares de imagem e som. Hoje, existem vários no mercado, como Skype, Teams, Google Meet, Zoom, entre outros. Ao agendar a entrevista e o recrutador indicar qual plataforma será utilizada, o candidato precisa entender como funciona.

O ideal é baixar o software antes e fazer um teste de som e vídeo com alguém, para evitar surpresas negativas durante a entrevista.

Ambiente apropriado

É importante estabelecer um local que seja silencioso, e alinhar com as pessoas que moram na mesma casa ou compartilham do ambiente onde será realizada a entrevista para que elas não interfiram quando estiver online com a empresa. As interrupções certamente prejudicarão o desempenho durante a conversa com o recrutador.

Arrume-se

Não é porque a entrevista acontece online que o candidato não precisa estar “aparentemente” preparado.

Uma camisa ou vestido, por exemplo, apropriados para esse tipo de reunião são pré-requisitos imprescindíveis mesmo na entrevista virtual.

Aqui, vale o bom senso e as regrinhas básicas de etiqueta: cabelo arrumado, barba feita, tudo como se fosse um encontro presencial.

Nada de atenção paralela

Não é permitido de jeito nenhum ficar olhando para o celular, se distrair com aplicativos ou outras interferências como alguma pessoa que esteja ao seu lado. Não esqueça, se trata de uma entrevista de emprego, e o candidato precisa focar no entrevistador.

Bragherolli ressalta que, independentemente de ser virtual, o candidato precisa ter em mente que está sendo avaliado. “Estar atento a esses cuidados certamente fará diferença na seleção pela empresa e decisão”, lembra o especialista em empregabilidade.

Com know-how de 35 anos em cargos de liderança no mercado corporativo, Rogerio Bragherolli atuou nos últimos anos como diretor sênior e vice-presidente de RH em multinacionais e tornou-se uma notoriedade em estratégias relacionadas a employee experience, gestão de pessoas e carreiras.

Em sua trajetória, contabiliza mais de 2 mil entrevistados dos mais diversos perfis e para diferentes cargos de atuação.

Como RH estratégico, Bragherolli desenvolveu trabalhos inovadores em design organizacional, planejamento da força de trabalho (WFP), inovação do modelo de trabalho (Workplace Innovation) e experiência do colaborador (EX).

Liderou com êxito projetos de melhores empresas para se trabalhar e transformou o RH convencional de custo em RH estratégico gerador de valor. 

Atualmente, Bragherolli se dedica a duas metodologias criadas a partir de sua expertise e baseadas em estudos pelo Brasil e exterior.

Uma delas, chamada Saindo da Média, visa auxiliar a empregabilidade desde o estudante na Universidade, pessoas que buscam por trabalho, recolocação profissional etc, até o executivo no mundo corporativo.

E a segunda metodologia está relacionada à otimização do capital humano como diferencial competitivo nas organizações.

O especialista em empregabilidade é formado em Engenharia Mecânica pela FEI, Economia pela FEA-USP, fez MBA em RH na FGV, especialização em Marketing na Insead – França.

Além de ser professor de MBA e ter sido membro do Comitê Global de RH de uma das maiores multinacionais de serviços do mundo.

DICA EXTRA: Dizer que inglês na carreira profissional é indispensável já não é novidade, outras formas são abrir seu próprio negócio, prestar consultoria, trabalhar como freelancer, entre outras, ou seja, o inglês na carreira profissional abre portas.

Para aprender inglês e saber como agir no ambiente empresarial o inglês essencial pode ajudar.

Call action: Clique aqui para saber mais informações e dar um salto em sua carreira.

Por Rogerio Bragherolli