Quando começamos um projeto, geralmente a nossa intenção é “fazer acontecer” o mais rápido possível.

Porém, quando o assunto é transformação digital, é preciso dizer: esteja preparado para corrigir rotas quando for necessário e, possivelmente, muitas vezes.

Porque esse processo está longe de ser linear e seu caminho para o sucesso precisa ser construído dia a dia.

Por que dizemos isso? O primeiro passo é ter a consciência de que tudo está em movimento, inclusive o seu negócio.

O que acreditamos hoje ser o mais moderno, o mais rápido, o mais correto, pode mudar amanhã com o surgimento de um novo programa, com a atualização de uma tecnologia, até mesmo com uma mudança de foco no seu público.

E está tudo bem! Isso faz parte das transformações digitais que dão certo.

Empreender ou não empreender – eis a questão

No mercado de contabilidade, observamos parte do mercado falando sobre contabilidade consultiva e ja dando seus primeiros passos rumo a digitalização, mas também sabemos que a grande maioria ainda vive imersa em pilhas de papel e uma relação de baixa percepção de valor por parte dos seus clientes.

Alguns, ao descobrirem as maravilhas que a tecnologia ou uma simples mudança de processos pode proporcionar a sua empresa contábil, decidem adotar novas ferramentas da noite para o dia, sem compreender que o processo da transformação digital vai muito além da adoção de novos sistemas.

Caso você esteja pensando em empreender na contabilidade ou já tenha o seu próprio escritório, o primeiro passo geralmente é decidir se você vai ter o seu negócio contábil ou nao.

A guerra de preços que aterroriza o mercado atualmente, somada a baixa percepção de valor dos clientes e excesso de tarefas manuais e repetitivas tem levado muitos profissionais contábeis e não investirem em seu próprio negócio.

O desejo de empreender existe, mas a insegurança com as diversas transformações vividas pelo setor ainda assustam.

Crescer a todo custo – vale a pena?

Superado esta indecisão e com o início da operação, os empreendedores contábeis se deparam com o segundo grande desafio que é ter uma proposta de valor diferenciada no mercado.

Muitos, na ânsia de conquistar rapidamente muitos clientes, acabam diversificando demais a sua atuação e, sem um propósito claro, podem se perder e não conseguir entregar valor para os clientes.

A aquisição de clientes acontece, tradicionalmente por meio de relacionamento e indicação de outros clientes, mas o seu negócio contábil ainda não decola.

Por quê? A resposta é que você precisa separar o que é bom para o seu negocio daquilo que não é.

Começam então os primeiros investimentos em marketing.

Os clientes vem, mas a rentabilidade ainda não.

Para atender a demanda, você aumenta o seu time – profissionais que dedicam tempo e esforços para cobrar os clientes das informações e passam muito tempo digitando toda a informação que recebem.

A contabilidade está sempre atrasada. 

Nesta etapa, você percebe que precisa diminuir o seu elevado nível de centralização, sair da execucao e focar em clientes que contribuem para aumentar a rentabilidade do seu negócio contábil.

Mas não consegue.

Para onde correr?

Entenda: crescer a todo custo não é o que fará você ter sucesso no mercado de contabilidade.

Treine e envolva sua equipe nas estratégias da sua empresa para que você tenha mais tempo para o planejamento.

Garanta que as promessas que você faz no marketing da sua empresa estejam casadas com o que você de fato entrega para o mercado.

Aprenda com os primeiros erros e não tenha medo de corrigir a rota quando necessário.

O simples ato de “não fazer direito” em um primeiro momento pode assustar, mas nao pode te desestimular.

O foco deve ser sempre no cliente.

As primeiras frustrações costumam ser boas para as pessoas, pois, no geral,  estimulam a busca pelo aprendizado e aperfeiçoamento das habilidades.

Quando o profissional contábil percebe a necessidade de mudança, se abre para as oportunidades que estão disponíveis no mercado.

E neste momento que a mágica, pois você consegue deixar para trás os processos operacionais e nao so pode replanejar a sua estratégia, mas também consegue concentrar a sua energia na entrega para os seus clientes e não mais no processo.

Você passa a desenvolver uma gestão de excelência, ofertar novos serviços e aumenta a rentabilidade do seu negócio.

Ou seja, para a sua transformação digital ser um sucesso, ela não pode ser linear.

Aliás, quando ocorre a não linearidade é um bom sinal: significa que você está construindo uma jornada e vendo ponto a ponto suas necessidades.

Será preciso investir mais do que em tecnologia, porque ela é só uma parte do jogo.

Foque em planejamento, aprendizado e engajamento do seu time como um todo.

Essa receita e o que vai te impulsionar para ser um conselheiro estratégico dos seus clientes.