eSocial: Especialistas orientam empresas a utilizar o sistema

Desde 8 de janeiro, empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões em 2016 passaram a utilizar o Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial). Por meio dele, os empregadores comunicam ao Governo, de forma unificada, todas as informações relativas aos empregados. Esse grupo representa 13,7 mil empresas e cerca de 15 milhões de trabalhadores, de acordo com o Ministério do Trabalho. Para as demais companhias privadas do país, a utilização será obrigatória a partir de julho deste ano. Em 2019, será a vez dos órgãos públicos adotarem o programa.

Mayra Talacimo, coordenadora de RH da EACO Consultoria e Contabilidade, destaca que o eSocial já é realidade nas empresas, apesar de muitos empresários interpretarem o sistema como um vilão, uma vez que foi desenvolvido para unificar informações e disponibilizar dados aos órgãos reguladores. “Alguns empregadores acreditam que os detalhes das rotinas das empresas, tais como excesso de horas extras e tipos de contrato de trabalho, poderão ser um alerta para a fiscalização”, fala Mayra. Por outro lado, a especialista assegura que a implantação do programa proporciona agilidade aos direitos previdenciários e trabalhistas, simplifica o cumprimento de obrigações, elimina as redundâncias de dados e, principalmente, visa aprimorar a qualidade das informações das relações de trabalho.

Segundo Mayra, neste momento, é muito importante a mudança de cultura das empresas. Ela sublinha que a utilização do sistema acarreta em uma série de adaptações e adequações pelos empregadores para atender às novas exigências e demandas, independente do porte da empresa. “Se o eSocial garante de forma mais efetiva os direitos dos trabalhadores, também pretende simplificar a vida dos empregadores e gerar informações de qualidade para o governo”, diz. “Portanto, as empresas devem se organizar para que os processos sejam ágeis e as informações disponibilizadas de forma mais confiável”, acrescenta. Apesar desses desafios, Mayra destaca que a consolidação do programa facilitará e trará muita agilidade aos processos do dia a dia. Para isso, são necessários planejamento e organização, acabando assim com o famoso “jeitinho brasileiro”.

A analista de RH da EACO, Patrícia Balbino, acredita que o eSocial mudará a postura de empregadores com relação ao planejamento e organização. “Cabe primeiramente a nós, intermediadores destas organizações e do eSocial, conscientizar as empresas de que sua rotina deverá mudar completamente e auxiliar nesta adaptação”, conclui.

Sobre a EACO –
A EACO Consultoria e Contabilidade, com sede em Curitiba, atua no segmento há quase 40 anos, e tem como meta prioritária a excelência na prestação de serviços, pautada sempre no conceito de que a contabilidade é a ferramenta vital para a gestão de negócios. É pioneira na informatização de processos contábeis e mantém investimentos em tecnologia de ponta visando agilidade e otimização dos sistemas. Coordenada pelos empresários Euclides Locatelli e Dolores Biasi Locatelli, a empresa se consolida no mercado pela confiança, credibilidade e reconhecimento, frutos do trabalho de uma equipe de profissionais competentes, comprometidos e que dedicam seus esforços e talentos para prestar um serviço de qualidade.

Serviço – EACO Consultoria e Contabilidade
Contatos: (41) 3224-9208 – https://www.eaco.com.br

Comente no Facebook

Comentários

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

Anúncios

DEIXE UMA RESPOSTA

Coloque seu comentpario
Coloque o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.