eSocial mudará legislação trabalhista, dizem especialistas

O sistema informatizado eSocial já está aberto para [restrict]  todas as empresas do país centralizarem a prestação de informações trabalhistas e tributos ao governo. A ferramenta online permite substituir por apenas uma, diversas declarações como o GFIP e a RAIS, que são as informações para Previdência Social e os dados socioeconômicos para o Ministério do Trabalho; e a DIRF e o CAGED, que correspondem ao imposto de renda e ao cadastro de empregados e desempregados. O projeto do Governo Federal pretende integrar a rotina de mais de 8 milhões de empresas e 40 milhões de trabalhadores. Em Florianópolis, milhares de empresas são contempladas. Segundo o IBGE, mais de 25 mil.

Para o presidente do Sescon GF, Fernando Baldissera, o eSocial é uma ferramenta que deverá mudar a forma como a legislação trabalhista é aplicada pelas empresas. “Será uma ferramenta mais eficiente para que os órgãos de fiscalização possam coibir práticas que contrariem a legislação. É fundamental que o empresário tenha uma empresa de contabilidade parceira, que esteja atualizada e possa orientar seu cliente de maneira segura e eficiente para cumprir a legislação”, diz.

A plataforma está em período de testes para que os contribuintes possam ir se ambientando. A partir de 1° de janeiro de 2018, seu uso começa a ser obrigatório para as empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões anuais e, em 1° de julho de 2018, para todos os empregadores do país. [/restrict]

Anúncios

Comente no Facebook

Comentários

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

DEIXE UMA RESPOSTA

Coloque seu comentpario
Coloque o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.