Estados liberam cartão alimentação aos cidadãos

0

Os estados estão oferecendo para a população um cartão que vai permitir comprar alimentos. Trata-se do cartão alimentação, que oferece um valor simbólico que permitirá comprar alimentos.

O mais recente a aderir à modalidade foi o estado de Goiás e nos municípios de Belém e Recife.

Vamos ver como funciona o cartão alimentação

Goiás

O estado de Goiás está contemplando 530 mil alunos da rede estadual de ensino com o cartão alimentação carregado com a quantia de R$ 30,00. O cartão começou a ser oferecido no dia 19 de maio, substituindo a entrega do Kit alimentação.

Durante os meses de maio, junho e julho, os alunos que estiverem matriculados nas escolas estaduais de Goiás, receberão o benefício. A Secretaria de Estado de Educação (Seduc), afirma que os alunos que estiverem com os dados cadastrais desatualizados deverão regularizar a situação o mais rápido possível, para poder receber o cartão alimentação.

Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Já foram distribuídas, somente na capital do estado, Goiânia, 49 mil unidades do cartão. Está previsto que os demais municípios recebam a ferramenta nos próximos dias.
Cada escola da rede de ensino estadual que os alunos receberem o cartão alimentação, a administração escolar entrará em contato com os pais para agendar uma data e horário para a retirada do item.

O cartão é vinculado ao Cadastro de Pessoa Física (CPF) de cada estudante.
Cada aluno receberá o cartão no valor de R$ 30,00. Se um pai tiver dois filhos (as), na escola estadual, receberá a quantia de R$ 60,00.

O cartão alimentação só poderá ser usado nos estabelecimentos credenciados, e somente será liberado a compra de produtos alimentícios. Não existe um prazo determinado para o crédito ser utilizado.

Belém

No estado do Pará, na capital Belém, já foram entregues 900 mil unidades do cartão alimentação, o valor destinado para compras de alimentos é de R$ 100, e é oferecido para as pessoas em situação de vulnerabilidade social, que estão sofrendo com a crise sanitária e econômica causada pela pandemia de Covid-19.

Trata-se de uma iniciativa da Central Única das Favelas (CUFA) em parceria com uma rede de supermercados local. O objetivo principal é o de amparar mulheres na condição de baixa renda que residem nas periferias de Belém.

O primeiro a receber o cartão alimentação foi o distrito de Icoaraci (Estádio Abelardo Conduru). Será neste local que será ofertado a maior parte de parcelas dos cartões (300 unidades distribuídas) contemplando também os bairros da região metropolitana de Belém e, as cidades vizinhas durante o ano de 2021.

No Pará, segundo a Cufa, o valor depositado no cartão alimentação também poderá ser sacado em casas lotéricas, auxiliando na aquisição de cestas básicas. Sendo que também poderá o valor ser usado para demais finalidades domésticas e cursos profissionalizantes, entre outras ações.

Recife

Em Pernambuco, na capital Recife, o cartão alimentação é uma ação do auxílio municipal emergencial (AME). Que teve início na segunda-feira (24), sendo uma iniciativa da Prefeitura de Recife.

Na cidade de Recife, o cartão alimentação pode ser carregado nos valores de R$ 50,00 ou R$ 150, variando conforme o perfil do beneficiário. Serão amparadas cerca de 30 mil famílias que estão em situação de vulnerabilidade social, através do AME.

Para ter direito ao cartão alimentação será necessário acessar o portal Conecta Recife e inserir o número do CPF ou do Número de Identificação Social (NIS). Se o cidadão estiver apto ao AME, ele será redirecionado para uma página onde poderá fazer o agendamento para a retirada do cartão entre os dias 24 de maio e 1.º de junho, no período de 08h às 17h.

Serão contemplados dois grupos, um deles composto por 17.176 famílias que já estão na fila de espera do Bolsa Família. O que indica que este grupo, as famílias já estão inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) do Governo federal, e dentro dos critérios para a aquisição do benefício.

Serão duas parcelas no valor de R$ 150 cada para este público. Já o outro grupo, composto por 12.451 famílias com crianças entre 0 a 3 anos e que já recebem o Bolsa Família, receberá duas parcelas de R$ 50,00 cada.

No total, o auxílio emergencial municipal contará com um investimento de R$ 6,4 milhões, responsáveis pelo pagamento aos beneficiários durante os meses de maio e junho. A distribuição acontecerá nos seguintes pontos:

Sesc Santo Amaro: Praça do Campo Santo, 1-101 – Santo Amaro;
Estádio José do Rêgo Maciel: Av. Beberibe, 1285 – Arruda;
Escola Técnica Miguel Batista: Av. Norte Miguel Arraes de Alencar, 7487 – Macaxeira;
Centro Social Urbano Bido Krause: Avenida 11 de agosto, s/nº – Curado;
Compaz Ariano Suassuna: Av. Gen. San Martin, 1208 – Cordeiro;
Geraldão: Av. Mal. Mascarenhas de Morais, 7787 – Imbiribeira.
Lembrnado que no ato de retirada do cartão do auxílio emergencial, o beneficiário precisa apresentar o CPF ou NIS junto ao documento de identidade original com foto.

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil