Esteticista pode ser MEI?

0

A estética tornou-se parte da rotina de homens e mulheres nos tempos modernos. Este mercado tem crescido em todo o país e, por isso, muitas pessoas têm visto uma oportunidade de aperfeiçoar novas técnicas e assim, garantir sua renda. 

No entanto, ainda há grande número trabalhadores neste setor que atuam na informalidade e acabam desistindo de se formalizarem, devido às burocracias que são enfrentadas para a abertura de uma empresa.

Assim, acabam perdendo a oportunidade de impulsionar o seu negócio. Pensando nisso, preparamos esse artigo com todas as informações necessárias para você saber se pode se quem atua como esteticista pode se registrar microempreendedor individual (MEI).

Confira ainda quais são as vantagens da formalização e os custos do MEI.

O que é MEI?

Sabemos que essa é a curiosidade de muitas pessoas, então, já vamos responder à essa pergunta! O MEI foi estabelecido pela Lei Complementar nº 128/2008, com a intenção de formalizar as atividades desenvolvidas e diminuir as burocracias que existem para a criação de uma empresa no país. 

Dentre os demais critérios da categoria está o faturamento que deve ser de até R$81 mil por ano. Além disso, o interessado em se tornar um MEI não pode participar como sócio, administrador ou titular de outra empresa. 

Esteticista pode ser MEI? 

Outro fator que deve ser levado em consideração é a inclusão da atividade desenvolvida pelo empreendedor dentre aquelas que são permitidas ao MEI. Isso pode ser conferido por meio do anexo XI, da Resolução CGSN nº 140, de 22 de maio de 2018.

Nele consta a atividade de esteticista independente, registrada por meio do código 9602-5/02. Diante disso, o empreendedor pode desenvolver as seguintes atividades: 

SERVIÇOS DE BRONZEAMENTO ARTIFICIAL

CLÍNICA DE EMAGRECIMENTO COM USO DE EQUIPAMENTOS

SERVIÇOS DE CORRENTE RUSSA

SERVIÇOS DE DEPILAÇÃO COM CERA

SERVIÇOS DE DEPILAÇÃO

SERVIÇOS DE DESIGN, DEPILAÇÃO E LIMPEZA DE SOBRANCELHAS

SERVIÇOS DE ENDERMOTERAPIA

SERVIÇOS DE ESTETICISTA

SERVIÇOS DE ESTÉTICA CORPORAL

SERVIÇOS DE HIDRATAÇÃO DE PELE

SERVIÇOS DE HIGIENE E BELEZA

SERVIÇOS DE HIGIENE E EMBELEZAMENTO

SERVIÇOS DE HIGIENE PESSOAL

INSTITUTO DE BELEZA

INSTITUTO DE EMAGRECIMENTO COM USO DE EQUIPAMENTOS

INSTITUTO DE MASSAGEM ESTÉTICA

LIMPEZA DE PELE

LIMPEZA FACIAL

MAQUIAGEM

MAQUILAGEM

MASSAGEM ESTÉTICA

MASSAGEM FACIAL

MASSAGEM PARA EMAGRECIMENTO

PEELING

REVITALIZAÇÃO DE PELE

SPA SEM SERVIÇO DE ALOJAMENTO

TONIFICAÇÃO DE PELE

TRATAMENTO ESTÉTICO

TRATAMENTO FACIAL

Benefícios

Ao se formalizar, o MEI passa a contar com alguns benefícios previdenciários, que são garantidos devido à contribuição mensal ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Dentre eles estão: 

  • Auxílio-doença, 
  • Aposentadoria por idade;
  • Aposentadoria por invalidez;
  • Salário maternidade;
  • Pensão por morte (pagos aos dependentes);
  • Auxílio-reclusão (pago aos dependentes);

O pagamento desta contribuição deve ser feito através do Documento de Arrecadação Simplificado (DAS), juntamente com os demais impostos o que garante ainda a regularidade da empresa.  Vale ressaltar que não há surpresas na hora de pagar o imposto devido, pois, se trata de uma quantia fixa que varia entre R$56 e R$61 que deve ser pago até o dia 20 de cada mês.

Vantagens do registro

Além de regularizar sua atividade e poder contratar um empregado para te ajudar, você têm ainda pode contar com várias vantagens. Veja quais são elas:

  • Registro sem burocracias e custos;
  • CNPJ e alvará de funcionamento;
  • Emissão de notas fiscais;
  • Baixo custo mensal com tributos;
  • Pagamento de guia mensal com valor fixo;
  • Acesso facilitado aos serviços financeiros como linhas de créditos e empréstimos; 
  • Profissionalização do seu negócio por meio de cursos oferecidos ao MEI.

Registro do MEI

Falamos acima que o MEI possui menos burocracia e isso pode ser visto durante o registro que é feito de forma bem simples: todo processo é realizado pela internet através do Portal do Empreendedor. Então, siga o seguinte passo a passo para se formalizar: 

  • No Portal do Empreendedor, escolha a opção “Formalize-se”;
  • Depois, informe seu CPF e data de nascimento;
  • O próximo passo é informar a DIRPF (Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física) se você tiver entregue nos últimos 2 anos. Então, registre o número do recibo e o ano da entrega;
  • Se você for isento, registre seu título de eleitor; 
  • Feito isso, basta preencher todas as informações solicitadas sobre a empresa e o capital social MEI;
  • Também é necessário informar a atividade de vendedor a partir do código que mencionamos aciona e as ocupações secundárias;
  • Registre o endereço da empresa e o residencial do responsável;
  • Confira as informações e clique em enviar;
  • A formalização será concluída quando aparecer uma mensagem informando a abertura da empresa;
  • Imprima o Certificado do MEI (documento que comprove a abertura da empresa). 

Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. 

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com toda burocracia, risco de inadimplência e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. 

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Por Samara Arruda