EUA ampliam prazo que imigrantes poderão trabalhar com autorização vencida

Especialistas apontam que mudança vem em boa hora e pode trazer impactos positivos para a indústria americana

Imigrantes brasileiros e de outras cidadanias que residem e trabalham nos Estados Unidos, a partir de agora, terão 540 dias de validade em suas permissões de trabalho após a data de vencimento da autorização, sendo que o prazo anterior era de 180 dias.

O anúncio foi feito pela US Citizenship and Immigration Services – USCIS na última terça-feira (3 de maio), entrando em vigor já neste dia 4 de maio.

De acordo com Daniel Toledo, advogado que atua na área do Direito Internacional, fundador da Toledo e Associados e sócio do LeeToledo PLLC, escritório de advocacia internacional com unidades no Brasil e nos Estados Unidos, alguns motivos fizeram com que o USCIS tomasse essa decisão. “Os diretores da instituição chegaram à conclusão de que 180 dias de extensão automática eram insuficientes. Mas vale lembrar que a regra é de cunho temporário, trazendo segurança para que estrangeiros possam continuar trabalhando legalmente nos Estados Unidos até a emissão de um novo cartão”, relata.

Estrangeiros que contam com suas autorizações vencidas e os 180 dias expirados não precisam se preocupar por enquanto. “A partir do dia 4 de maio, esses imigrantes poderão ter seus EADs validados por mais 540 dias após a expiração do cartão”, revela o advogado.

Vale lembrar que os solicitantes de EAD que se enquadram na medida são estrangeiros com processos de asilo, refugiados, pessoas com o status de proteção temporária (TPS), cônjuges de portadores de L1, solicitantes de ajuste de status, solicitantes de VAWA, entre outras modalidades.

Para Kris Lee, sócia-gerente e advogada americana da LeeToledo PLLC, a crise causada pela Covid-19 foi um dos fatores que atrasaram a renovação das autorizações de trabalho nos Estados Unidos. “A pandemia obrigou o USCIS a acumular um número significativo de casos pendentes, levando mais tempo do que o habitual para realizar a renovação ou cancelamento das permissões. No ano de 2021 foi registrado um aumento repentino nos pedidos de renovação, atrasando ainda mais esse processo”, lamenta.

Para a advogada, a medida acontece em um momento oportuno para o país. “Atualmente os EUA sofre com a escassez de mão de obra, a ponto do governo disponibilizar mais de 20 mil vistos adicionais para que imigrantes possam trabalhar em setores que são impactados com a carência de trabalhadores qualificados. Dados apontam que a grande maioria desses vistos foram ou serão destinados a cidadãos da América Latina. Então é importante manter os servidores no país durante esse momento de incertezas”, finaliza.

Por Daniel Toledo é advogado da Toledo e Advogados Associados especializado em Direito Internacional, consultor de negócios internacionais, palestrante e sócio da LeeToledo PLLC.

Por Kris Lee, sócia-gerente e advogada americana da LeeToledo PLLC licenciada nos Estados Unidos, no Distrito de Columbia e no Estado de New York.

A parceria entre o escritório Youjin Law Group e Toledo e Advogados Associados resultou agora na LeeToledo PLLC.

O escritório Toledo e Advogados Associados é especializado em direito internacional, imigração, investimentos e negócios internacionais.

Comentários estão fechados.