Feirão Limpa Nome acaba neste sábado

Ainda faltam 150 milhões de dívidas para serem renegociadas com descontos que podem chegar até 99%

O Feirão Limpa Nome acaba neste sábado (27) e, até o momento, a Serasa já contabilizou R$ 5,3 bilhões em descontos concedidos nos acordos que estão sendo realizados desde 3 de novembro. Segundo informações, até agora mais de 840 mil acordos já foram fechados.

Foram instalados pontos físicos nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Fortaleza e Manaus. O Feirão tem ajudado muita gente a se livrar de dívidas que pareciam não ter solução. Mais de 2,1 milhões de pessoas foram beneficiadas pelas negociações. As mulheres são as que mais têm procurado os postos para realizar as negociações. Até agora foram fechados 55% dos acordos.

Ainda faltam 150 milhões de dívidas para serem renegociadas com descontos que podem chegar até 99%.

De acordo com a Serasa Experian, mais de 60 milhões de brasileiros possuem alguma dívida. O número é um recorde histórico. A crise econômica e o desemprego são os principais motivos para o aumento da inadimplência.

A pessoa com o nome sujo fica impossibilitada de abrir conta corrente nos bancos, pedir empréstimos, realizar financiamentos e compras no crediário. Além de ficar impedido de contratar os serviços de cartão de crédito.

O nome negativo também prejudica o seu Serasa Score. A pontuação é bastante afetada para os consumidores que estão com o nome sujo. É nesta hora, que as pessoas precisam renegociar suas dívidas, o melhor momento, é o Feirão Limpa Nome da Serasa.

Para você saber se existe alguma dívida no seu nome, basta consultar o seu CPF. O jeito mais prático e fácil de fazer isso é pelo site da Serasa. O procedimento é grátis.

A dívida desaparece depois de cinco anos?

Não. Ao ultrapassar os 5 anos, a sua dívida vai sair do cadastro da Serasa, no entanto, ela não deixa de existir. A recomendação da Serasa, o melhor caminho é quitar a dívida o quanto antes, limpar seu nome e deixar a lista de inadimplentes da Serasa.

Comentários estão fechados.