Feriado muda datas de saque em dinheiro do Auxílio Emergencial

A Caixa Econômica está liberando o saque em dinheiro da quinta parcela do auxílio emergencial

O feriado de 7 de setembro acabou mudando as datas de saque do auxílio emergencial. A Caixa Econômica Federal, devido ao feriado de 7 de setembro mudou as datas de saque do auxílio emergencial, a próxima liberação só será na próxima quinta-feira (9) quando os nascidos em maio vão poder retirar o valor. Não haverá saques nos dias 7 e 8 de setembro.

Na próxima terça-feira (10) será liberado o saque para os nascidos em junho.

Em caso de dúvidas, o beneficiário pode consultar a central telefônica 111 da Caixa, que funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h, além do site.

O auxílio emergencial em 2021 está sendo pago conforme a formação familiar. A pessoa que mora sozinha receberá R$ 150; famílias com duas ou mais pessoas R$ 250 e a mulher que é chefe de família e não tem companheiro, receberá R$ 375.

Calendário do Auxílio Emergencial

Calendário 5ª parcela – Auxílio Emergencial 2021 (público geral)
Mês de nascimentoData do crédito em contaData para saque em dinheiro
Janeiro20 de agosto01 de setembro
Fevereiro21 de agosto02 de setembro
Março21 de agosto03 de setembro
Abril22 de agosto06 de setembro
Maio24 de agosto09 de setembro
Junho25 de agosto10 de setembro
Julho26 de agosto13 de setembro
Agosto27 de agosto14 de setembro
Setembro28 de agosto15 de setembro
Outubro28 de agosto16 de setembro
Novembro29 de agosto17 de setembro
Dezembro31 de agosto20 de setembro

Quem pode receber o Auxílio Emergencial

Pelas novas regras, o Auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo.

Em 2021 não foram abertas novas inscrições. O Governo Federal reavaliou todos os beneficiários aprovados para o Auxílio Emergencial, verificando se estão aptos a receber o benefício em 2021, de acordo com as novas regras.

Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso. A pessoa receberá o benefício com maior valor, seja a parcela paga no âmbito do programa, seja o valor do Auxílio Emergencial. É importante esclarecer que quem está no Bolsa Família para receber o Auxílio Emergencial 2021 deve cumprir todas as regras definidas.

Quem não vai poder receber o Auxílio Emergencial

Quem se enquadrar em pelo menos um dos critérios abaixo, definidos pelo Governo Federal, não terá direito ao Auxílio Emergencial em 2021:

• Tem emprego formal no momento;
• Recebe benefício do INSS, seguro-desemprego e outros benefícios, exceto abono do PIS/Pasep ou Bolsa Família;
• Tem renda familiar mensal per capita acima de meio salário mínimo (R$ 550, neste ano).
• É membro de família com renda mensal total acima de três salários mínimos (R$ 3.300, neste ano);
• Recebeu, em 2019, rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70;
• Tinha, em 31 de dezembro de 2019, posse ou propriedade de bens ou direitos com valor total superior a R$ 300 mil;
• Recebeu, em 2019, rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, acima de R$ 40 mil;
• Era dependente de quem declarou Imposto de Renda em 2019;
• Está preso em regime fechado ou tem o CPF vinculado como gerador de auxílio-reclusão;
• Teve o Auxílio Emergencial de 2020 cancelado;
• Deixou de movimentar valores disponibilizados pelo Bolsa Família ou do Auxílio Emergencial;
• É estagiário, residente médico ou residente multiprofissional, beneficiário de bolsa de estudo;
• Mora fora do Brasil.

Comentários estão fechados.