Feriado prolongado: Veja dicas e destinos para uma viagem segura na pandemia

0

Felizmente, em grande número de regiões do país, o pior da pandemia já passou. O cenário, segundo especialistas em saúde, demonstra uma certa estabilidade nos números da doença.

Diante disso, as atividades comerciais e de turismo começam a retornar à uma certa normalidade.

Sendo assim, à medida que a curva de contágios pelo coronavírus vai caindo, os destinos tem sido reabertos.

Desta forma, as viagens devem se intensificar neste final de ano, principalmente com a proximidade do feriado do Dia das Crianças, que é comemorado na próxima segunda-feira, 12. 

De acordo com os dados atualizados da covid-19 no Brasil, 10 estados apresentam queda nos números, sendo eles: PR, RJ, PA, RO, RR, TO, PB, PE, PI e RN.

Outros 12 e o Distrito Federal estão em estabilidade, ou seja, o número de mortes não caiu nem subiu significativamente, são eles: RS, SC, MG, SP, DF, GO, MS, MT, AL, BA, CE, MA e SE.

Os demais continuam apresentando uma alta considerável com relação às notificações. Desta forma, separamos as principais destinos para quem quer aproveitar o feriado prolongado: 

Brasília

Na capital brasileira, há pelo menos oito semanas foi registrada queda nos números da covi-19.

Dentre as atrações que foram reabertas com horário reduzido estão: Memorial JK, Catedral e o Parque Água Mineral, Mirante da Torre de TV, os passeios de catamarã pelo Lago Paranoá da Mar de Brasília;

Palmas

Já são sete semanas de queda, sendo assim, o comércio e restaurantes de modo geral estão funcionando desde o dia 15 de julho. As praias estão teoricamente fechadas; 

Ilhabela

Há cinco semanas tem sido registrado queda, assim como, Bombinhas e Galinhos que também abriram suas pousadas, restaurantes e bares  inclusive com música ao vivo; as praias estão liberadas para grupos de até seis pessoas.

extravio de bagagem

Ilha de Marajó e Guarapari

Estão à quatro semanas sem aumento das notificações confirmadas, além de Maragogi que segue à três semanas com consecutivas de queda.

No local estão liberadas piscinas naturais, sendo assim, os barcos que levam às piscinas podem operar com 50% da capacidade. Os restaurantes também estão abertos.

Outros quatro destinos estão à três semanas sem aumento dos casos. Dentre eles Maragogi, São Miguel dos Milagres, Chapada dos Veadeiros e Xingó.

Já estão abertos hotéis, restaurantes. Na Chapada dos Veadeiros, no entanto, a Cachoeira Santa Bárbara ainda não tem previsão para ser reaberta. Confira outros destinos que podem ser visitados: 

  • Arraial do Cabo e Cabo Frio;
  • Paraty; 
  • Foz do Iguaçu;
  • Salvador;
  • São Paulo;
  • Curitiba;
  • Blumenau;
  • Jalapão;

Dicas para uma viagem segura:

O planejamento de uma viagem ficou um pouco mais difícil, pois, agora, é necessário estar atento às medidas de segurança devido à pandemia.

Sendo assim, além de se programas também verifique com antecedência se o local escolhido está aberto para receber turistas e se prevê protocolos sanitários de acordo com as determinações de combate à covid-19.

Independente do seu destino, é necessário continuar seguindo as principais recomendações, dentre elas: 

  • Uso de máscaras;
  • Higienização das mãos com água e sabão;
  • Utilizar álcool gel nas mãos e superfícies de contato;
  • Evite aglomerações;
  • Evite utilizar dinheiro, sendo assim, prefira meios eletrônicos ou cartões para pagamentos;
  • Visite pontos turísticos em horários alternativos para evitar aglomeração.

Viagem de Avião

Pensando em diminuir os riscos de contágio, as companhias aéreas têm tomado certos cuidados, tendo sido criados protocolos de segurança.

Sendo assim, as três maiores companhias aéreas (Latam, Gol e Azul) estabeleceram praticamente os mesmos critérios, diante disso, os protocolos estão sob supervisão da ANAC (Agência Nacional da Aviação Civil) e ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Além disso, também foram estabelecidas novas determinações para prazos de adiamento ou cancelamento de viagens. Dentre eles estão: 

  • Crédito para compra de passagem: é concedido caso o passageiro opte por adiar sua viagem, ele fica isento de cobrança de multa contratual; 
  • Cancelamento: se optar por cancelar o voo, poderá pedir o reembolso em até 12 meses, estando sujeito às regras contratuais que devem ser analisadas conforme cada caso; 
  • Se o passageiro desistir da passagem em até 24 horas – contadas a partir do recebimento do bilhete, terá direito ao reembolso em até 7 dias;
  • Caso seja feita a alteração na programação, por atraso ou interrupção do voo, o passageiro terá sua vaga reservada em voo de outra empresa