Festas de Réveillon são canceladas no DF por conta da nova variante do Covid-19

Os shows aconteceriam em cinco palcos descentralizados, com entrada da população que estivesse com o ciclo básico de vacinação concluído.

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa confirmou o cancelamento de todas as festas públicas para comemoração do Réveillon de 2022.

Os shows aconteceriam em cinco palcos descentralizados, com entrada da população que estivesse com o ciclo básico de vacinação concluído.

Bartolomeu Rodrigues, que integrou o comitê de avaliação da realização do Réveillon com as pastas da saúde e da segurança, destacou que: “Neste momento, toda a preocupação do GDF está em torno da segurança da população e da saúde pública. O governador Ibaneis Rocha levou em consideração a vida humana, o bem mais valioso. Nesse contexto de insegurança mundial com o vírus, cancelar essas festas públicas é natural e responsável. São vidas humanas que estão em jogo”.

O governador Ibaneis Rocha anunciou oficialmente nesta terça-feira (30), o cancelamento das manifestações públicas.

“Diante das recentes notícias sobre o avanço da nova variante do vírus Covid-19, decidi cancelar as festas programadas para o Réveillon deste ano, Nós avançamos muito no enfrentamento da doença e não podemos arriscar um retrocesso neste combate”.

Em nota, a Secretaria de Saúde do DF está investigando um possível caso de covid-19 com uma variante do Ômicron. Trata-se de um passageiro da África do Sul que pousou em Guarulhos no dia 27 de novembro e voou para Brasília. 

O homem de 40-49 anos recebeu três doses da vacina e foi testado para SARS-Cov-2 com resultados detectáveis. O caso ainda é assintomático, o viajante está em isolamento domiciliar desde a chegada à capital.

O Laboratório Central de Saúde Pública do Distrito Federal (Lacen-DF) passou a realizar análises de sequenciamento genético da amostra com o objetivo de verificar se é uma variante do Ômicron. O prazo para conclusão do exame é de quatro dias.

Comentários estão fechados.