FGTS: Empregadores devem R$ 32 bilhões para trabalhadores – Veja lista de devedores

Segundo levantamento do portal G1, baseado em números da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), trabalhadores afetados por 225 mil empregadores chegam a 8 milhões

FGTS

Cerca de 225 mil empregadores devem o equivalente a R$ 32 bilhões em Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) a 8 milhões de trabalhadores. É o que diz levantamento do portal de notícias G1 baseado em números da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), cuja lista de devedores pode ser acessada neste link.

Segundo o levantamento do G1, as 20 empresas com as dívidas mais altas somam cerca de 7% do valor total atrasado que é devido ao FGTS, com R$ 2,302 bilhões. A maior parte delas está falida ou em recuperação judicial, como Varig, Vasp, Busscar Ônibus, Sociedade Universitária Gama Filho e Laginha Agroindustrial.

Todavia, há outras empresas na lista, como Associação Sociedade Brasileira de Instrução, Correios, Eletropaulo e Teka Tecelagem Kuehnrich que devem mais de R$ 86 milhões.

Os 20 maiores devedores são os seguintes:

Varig R$ 606,5 milhões
 

Vasp

R$ 158,8 milhões
 

Associação Sociedade Brasileira de Instrução (Asbi)

R$ 130 milhões
 

Sociedade Universitária Gama Filho

R$ 125,7 milhões
 

Laginha Agroindustrial

R$ 118,8 milhões
 

Correios

R$ 113,8 milhões
 

TV Manchete

R$ 102,5 milhões
 

Eletropaulo

R$ 94,5 milhões
 

Smar Equipamentos Industriais

R$ 91,6 milhões
 

Teka Tecelagem Kuehnrich

R$ 86,8 milhões
 

Busscar Ônibus

R$ 84,7 milhões
 

Associação de Ensino Superior de Nova Iguaçu

R$ 82 milhões
 

Município de Itabuna (BA)

R$ 74,9 milhões
 

Associação Educacional São Paulo Apóstolo (Assespa)

R$ 65,5 milhões
 

Usina Central Paraná

R$ 63,6 milhões
 

Sata Serviços Auxiliares de Transporte Aéreo

R$ 63,4 milhões
 

Zihuatanejo do Brasil Açúcar e Álcool

R$ 62,6 milhões
 

Bloch Editores

R$ 62,2 milhões
 

Sociedade Educacional Tuiuti (Set)

R$ 61,4 milhões
 

Leão Irmãos Açúcar e Álcool

R$ 52,9 milhões

 

Sobre o FGTS

O FGTS é um fundo instituído com a finalidade de proporcionar alguma proteção ao trabalhador demitido sem justa causa. Criado em 1966 para substituir a estabilidade que gozavam os empregados com mais de 10 anos na mesma empresa, o fundo é constituído por meio do recolhimento mensal, pelo empregador, de 8% sobre o salário do trabalhador.

Além disso, o FGTS é um dos maiores fundos de investimento em políticas públicas do mundo, que favorece justamente a população de mais baixa renda, com a destinação de recursos vultosos para habitação, infraestrutura, saneamento e mobilidade.