FGTS: novo saque de R$ 1.045 irá funcionar como o Auxílio Emergencial

0

Agora em junho, começa o novo saque do FGTS de R$ 1.045 para os trabalhadores, que irá seguir o modelo de pagamento do Auxílio Emergencial.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, os cotistas terão crédito em conta, mas deverão esperar alguns dias para efetuar o saque emergencial do FGTS em dinheiro, como já acontece com o programa social de redução dos efeitos econômicos da pandemia.

Como os trabalhadores irão receber o FGTS da mesma forma que o Auxílio Emergencial

Pedro Guimarães, presidente da Caixa, informou numa live realizada na sexta-feira, 6 de junho que o pagamento do saque emergencial do FGTS seguirá o modelo do Auxílio Emergencial, para que seja evitada filas nas agências do banco.

O saque emergencial acontece por causa da Medida Provisória 946, em função do novo coronavírus. O presidente da Caixa, garantiu que o cronograma de pagamento será anunciado ainda nesta semana, devendo seguir o pagamento por mês de nascimento. Os saques vão ter inicio em 15 de junho e seguirão até 31 de dezembro de 2020.

60 milhões de pessoas tem direito ao saque emergencial do FGTS, sendo que 20 milhões não possuem conta na Caixa.

Estes trabalhadores terão uma conta no Caixa Tem que será aberta automaticamente. Sendo assim, no Caixa Tem, o benefício do FGTS poderá se usado para pagamentos de contas, boletos e realizar compras com o cartão de débito virtual.

O Saque não é obrigatório?

Lembrando que o saque do FGTS não é obrigatório. Segundo o Governo Federal, o saque irá ocorrer entre 15 de junho e 31 de dezembro podendo ser um valor de R$ 1.045, desde que o trabalhador tenha esse valor na sua conta ativa ou inativa do FGTS.

O trabalhador terá direito a um saque emergencial do Fundo de Garantia, independente do número de contas.

Quem não fizer o saque do FGTS emergencial nas contas ativas ou inativas, no prazo previsto, o dinheiro voltará automaticamente para a conta do FGTS.