1. Small Time Crooks (2000)
Uma empresa precisa de ser dirigida… E aqui começa a parte interessante do filme. A gestão é sem estratégia, procurando o curto prazo. A contabilidade é entregue a um oportunista. A principal motivação de todos da equipe é o imediatismo. E apesar do despreparo dos administradores, os lucros imediatos não cessam. O marketing vai funcionando, em especial na TV. A aplicação desses lucros e rendimentos é que são pouco vantajosos, pois as festas do jet-set sucedem-se num rodopio sem fim…

2. RocknRolla (2008)
Thandie Newton dá vida a Stella, a inteligente e sensual contadora que mantém ligação com o submundo. Stella é extremamente competente no que faz, tão capaz que acaba ficando entediada e tenta bagunçar um pouco as coisas para tornar as coisas um pouco mais emocionantes para ela. E, logicamente, não há nada mais excitante para uma contadora tão caxias do que se envolver com a criminalidade.

3. The Untouchables (1987)
Por essa o grande Al Capone não esperava: quem derrubou seu império foi a descoberta de seus livros-caixa. E o que dizer do contador que integrava a armada contra os transgressores da Lei seca? Um contador de metralhadora na mão!!! É o sonho de todo profissional da área!

4. Rogue Trader (1999)
Um ambicioso escriturário que trabalha em um banco recebe a oportunidade de cuidar de negócios na Singapura. Lá ele apresenta resultados excelentes no aspecto financeiro, escondendo as perdas em uma conta aberta para este fim.

5. Independent Lens Enron: The Smartest Guys in… (2005)
A história real de uma fraude bancária, mostrando como um grupo de criminosos profissionais se prepara para organizar, planejar e controlar um crime. O tema é divertido, mas a maneira como é tratado é notável e realista – uma introdução perfeita aos princípios da gestão de projetos.

6. Fun with Dick and Jane (2005)
Refilmagem de uma comédia estrelada por George Segal e Jane Fonda em 1977, essa nova versão tem o mesmo senso de oportunidade do original: em lugar da recessão e da quebradeira do início dos anos 70, tem-se aqui os escândalos ocasionados pela “contabilidade criativa” de grandes corporações como a Enron e a WorldCom (que, nos créditos finais, ganham agradecimentos irônicos). A outra metade da graça está na raiva com que o filme, produzido por Carrey, aborda o que é, afinal, uma tragédia: a ruína da confiança nas fundações da economia e, na sua esteira, milhares de desempregados privados até dos seus direitos mínimos de rescisão contratual.

7. Stranger Than Fiction (2006)
Certa manhã, um funcionário comum e normalmente solitário da Receita Federal chamado Harold Crick começa a ouvir uma voz feminina narrando todos os seus pensamentos, sentimentos e ações com precisão e detalhismo surpreendentes. A vida meticulosamente controlada de Harold é virada de cabeça para baixo por essa narração que só ele pode ouvir; e quando a voz declara que Harold Crick está em uma situação de morte iminente, ele percebe que precisa descobrir quem está escrevendo sua história para persuadi-la a mudar o final.

8. Seven Pounds (2008)
Ben (Will Smith) é um agente da Receita Federal que está profundamente deprimido e cheio de culpa por causa de seus erros do passado. Ele dá um jeito no seu trabalho, com a intenção de ajudar sete estranhos. É quando conhece Emily (Rosario Dawson), uma linda mulher com um problema cardiaco, pela qual se apaixona, e acaba complicando seus planos.

9. Look Who’s Talking Too (1990)
Mollie Ubriacco (Kirstie Alley), a mãe dos bebês, é contadora. Seus pais são contadores, seu irmão é contador, sua melhor amiga é contadora. Em uma das cenas, Mollie, seu irmão e sua amiga passam a noite fazendo declaração de imposto de renda. Via Contador S/A

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.