Financiamento: como obter crédito e abrir seu próprio negócio

Saiba as condições e requisitos para obter crédito junto a financeiras ou bancos

Quer abrir seu próprio negócio e está sem dinheiro para dar o pontapé inicial? Já pensou na possibilidade de solicitar um financiamento ou empréstimo, mas não sabe a diferença entre eles? Analisar antes de agir é fundamental.

Realmente, o mundo financeiro e dos bancos é repleto de termos e expressões que podem gerar dúvidas, principalmente para pessoas que não estão muito acostumadas com esse universo.

Neste artigo, vamos tentar tirar algumas dessas interrogações e ajudar você a avaliar sua situação antes da abertura de seu negócio. Acompanhe.

Diferença entre empréstimo e financiamento

Sim, há diferenças! Ambos envolvem uma instituição financeira que empresta certa quantia de dinheiro para uma pessoa (ou empresa), contudo existem regras e características bem distintas entre as duas modalidades de crédito. 

Simplificadamente, um empréstimo é um pedido de dinheiro a uma instituição financeira. A pessoa que necessita de uma renda extra entra em contato com essas empresas e faz a solicitação. O cliente não precisa dizer para qual finalidade vai usar o dinheiro, ou seja, fica a seu critério e sem a interferência da empresa

A liberação do dinheiro envolve algumas regras determinadas pela instituição que está emprestando a quantia. Pode ser a quantidade de parcelas, os juros, a renda mensal e o tipo de análise da ficha do cliente (score, por exemplo). Além disso, os empréstimos possuem regras de concessão um pouco menos rígidas que os financiamentos e a aprovação do crédito costuma ser mais rápida. 

Já o financiamento é um crédito concedido com um objetivo exclusivo do uso do dinheiro estabelecido em contrato. São linhas de crédito nas quais a instituição financeira sabe qual a finalidade o credor vai dar à quantia emprestada. Os juros são mais baixos que os praticados no empréstimo.

Os financiamentos podem ser concedidos por financeiras, bancos e plataformas digitais de crédito. Para obter o crédito, o solicitante é submetido a uma análise mais aprofundada de sua situação financeira. 

Assim como no empréstimo, são analisadas algumas informações como a renda, posse de bens, o score, histórico de compras e o cadastro positivo. Nos financiamentos, as quantias são mais altas e os prazos de pagamento mais longos.

O financiamento é a modalidade mais comum escolhida para quem quer abrir uma empresa.

Avaliação antes de solicitar crédito

Antes de dar o primeiro passo, o recomendado é avaliar os prós e contras. Portanto, a primeira coisa é se perguntar se realmente existe a necessidade de um financiamento. O desenvolvimento de um plano de negócio pode ajudar a encontrar a resposta. Esse é o documento que organizará as informações para que você saiba se vai ou não tomar a decisão de solicitar o investimento.

Neste plano de negócio, deve constar quais os valores dos investimentos fixos e de capital de giro, quais os resultados decorrentes, qual a origem e a aplicação dos recursos. Ainda assim, é claro que, por melhor que seja o plano de negócio, ele não garante a liberação de recursos pelo agente financeiro.

Qual o valor necessário?

Mas como saber exatamente a quantia? Para isso é preciso definir qual o montante de recursos de que a empresa efetivamente necessita, sendo que para isso é fundamental detalhar as máquinas, os equipamentos, veículos, móveis e utensílios nos quais vai investir e quais os seus respectivos preços.

Como poderei realizar o pagamento?

Estude bem o seu fluxo de caixa e verifique se existem recursos suficientes para amortizar a dívida a ser contraída. É preciso verificar, também, se o financiamento amplia o seu negócio e incrementa a sua lucratividade, de forma a cobrir a amortização das parcelas do empréstimo.

O autofinanciamento é uma das formas de alavancar recursos para a atividade empresarial. Por isso, negociar prazos mais longos com os fornecedores e reinvista o lucro do negócio ao invés de retirá-lo

Identificar o melhor financiamento

Verifique as possibilidades de crédito, pois este é um fator decisivo para um financiamento planejado, que não impacte negativamente na rotina financeira da empresa.

Por isso, pesquisar as alternativas de financiamento existentes e quais se encaixam nas necessidades do negócio é fundamental. Procure seu banco de relacionamento e conheça as possibilidades de financiamento ou pesquise no mercado financeiro as ofertas que melhor irão atendê-lo a curto, médio e longo prazo.

Após passar por todo este estudo e, mesmo assim, verificar que é necessário realizar o financiamento ou empréstimo, reúna a documentação e boa sorte!

Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio. Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar.

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com toda burocracia, risco de inadimplência e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio.

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Comentários estão fechados.