Fintechs estrangeiras observam o surgimento do PIX no Brasil.

0

O Brasil tem chamado ainda mais a atenção das Fintechs estrangeiras nos últimos meses, com a chegada do PIX, que já conta com mais de 30 milhões de cadastros, conforme dados do Banco Central.

Tais números atraíram os olhares de diversas Startups estrangeiras que demonstraram interesse em expandir suas tecnologias e empreendimentos no país.

O PIX é um novo meio de pagamento instantâneo que foi criado pelo Banco Central, sendo uma nova opção ao lado de TED, DOC e cartões para empresas e pessoas realizarem suas transferências de valores, ou receberem pagamentos.

Essas transações podem ser realizadas em menos de 10 segundos, usando aplicativos de celular.

A grande quantidade de cadastros nesse novo sistema fez as Fintechs estrangeiras voltarem seus olhares para o país.

Essas empresas acreditam que esta será a chance de expandir seus empreendimentos e trazer lucro e crescimento para o seu segmento, devido ao grande interesse da população nesse tipo de mercado.

Pelo fato da Nubank ser a Instituição com o maior número de chaves cadastradas, houve uma clara demonstração da força atual que as Fintechs possuem no país, e com a flexibilização e facilitação do governo de sua entrada no mercado financeiro, não será surpresa a ocorrência de um “boom” ainda maior e com um possível crescimento exponencial do segmento no Brasil.

Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil
Pix é o pagamento instantâneo brasileiro. O meio de pagamento criado pelo Banco Central (BC) em que os recursos são transferidos entre contas em poucos segundos, a qualquer hora ou dia. É prático, rápido e seguro. / Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil

Apesar de o mercado de Fintechs ser relativamente novo para os brasileiros, estamos falando de um país muito populoso e que a tecnologia se dissemina rapidamente, onde as pessoas se demonstram abertas a novas experiências e vem utilizando cada vez mais os Bancos digitais e inovações em suas atividades financeiras.

Temos alguns exemplos com o surgimento das Fintechs, no qual diversos brasileiros abandonaram os Bancos tradicionais mergulhando de cabeça nas novidades, e agora com a criação do PIX, que em pouco tempo já contava com milhões de cadastramentos, fica claro que a tecnologia e as facilidades bancárias atraem o povo brasileiro, isso demonstra o quão atenta a população está às mudanças.

De fato, isso aumenta o interesse das Instituições Financeiras Internacionais no investimento no país.

Vindo de um modelo de sucesso em outros mercados financeiros, a aplicação desse método vitorioso em um país com grande aderência a novas tendências financeiras e com uma população ávida pela tecnologia, pode o ser o divisor de águas entre um empreendimento de sucesso e de um fracasso econômico.

Por: Alvaro Monteiro, advogado do MLA – Miranda Lima Advogados.