Fique Sabendo: Quais cursos oferecem a maior bolsa de estágio no Brasil? Contabilidade é o nono

0
94



Estudo anual do Nube, com mais de 20 mil estudantes de todo o país, apresenta a remuneração média do estágio

Quanto ganha o estagiário no Brasil? Quais são as áreas com o melhor retorno financeiro? O Nube – Núcleo Brasileiro de Estágios apresenta, entre outros detalhes, a realidade dos ganhos de estudantes com idade entre 16 e mais de 50 anos, separados por sexo, nível de ensino e cursos. Conheça a Pesquisa Nacional de Bolsa-Auxílio 2014.

Entre os dias 15 de setembro e 15 de dezembro de 2014, 22.683 estagiários participaram da amostra. A notícia não poderia ser melhor: a média nacional do valor recebido pelo jovem passou de R$ 859,45 em 2013, para R$ 969,83 em 2014. Enquanto a inflação fechou o último ano na casa de 6,4%, a bolsa-auxílilo cresceu o dobro, 12,8%. “Em 2014, os vencimentos do trabalhador brasileiro cresceram. Isso também se reflete nos recém-chegados ao mercado”, avalia o presidente do Núcleo Brasileiro de Estágios, Seme Arone Junior.

Ao analisarmos as modalidades distintas de ensino, nota-se a seguinte diferenciação: no nível médio técnico, os alunos com estágios em andamento recebem a média de R$ 746,19 (em 2013, era R$ 670,69). No superior tecnólogo, R$ 950,09 (antes, R$ 884,00). Por fim, para o superior saltou de R$ 964,81 para R$ 1.100,07. O Nube também registrou quanto recebem as variadas faixas etárias. De 16 a 18 anos, a média fica em R$ 644,92. Na sequência, entre 19 e 23, R$ 1084,02. O melhor momento, do ponto de vista financeiro, abrange exatamente aqueles entre 24 e 29 anos. A remuneração anotada é de R$ 1123,68. Na sequência, de 30 a 39, o valor é de R$ 912.45. Entre 40 e 49, R$ 799,08 e, na última segmentação detalhada, acima dos 50 anos, R$ 811,27.



Veja a lista dos cursos mais bem pagos no Brasil, divididos por nível:

Nível Superior: R$ 1.100,07

1 Agronomia R$ 1.622,01

2 Estatística R$ 1.564,83

3 Ciências Atuariais R$ 1.526,82

4 Economia R$ 1.510,45

5 Ciência e Tecnologia R$ 1.461,96

6 Engenharia R$ 1.354,26

7 Química Industrial R$ 1.275,88

8 Química R$ 1.263,12

9 Ciências Contábeis R$ 1.197,21

10 Relações Públicas R$ 1.192,08

Nível Superior Tecnólogo: R$ 950,09

1 Tecnologia em Construção Civil R$ 1.178,88

2 Tecnologia em Gestão da Qualidade R$ 1.159,21

3 Tecnologia em Mecatrônica R$ 1.082,60

4 Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas R$ 1.029,42

5 Tecnologia em Gestão Comercial R$ 1.022,22

6 Tecnologia em Processos Gerenciais R$ 1.013,74

7 Tecnologia em Comércio Exterior R$ 1.011,84

8 Tecnologia em Secretariado R$ 1.007,76

9 Tecnologia em Design Gráfico R$ 988,06

10 Tecnologia em Redes de Computadores R$ 966,77

Médio Técnico: R$ 746,19

1 Técnico em Segurança do Trabalho R$ 881,18

2 Técnico em Química R$ 869,23

3 Técnico em Eletrotécnica R$ 830,24

4 Técnico em Eletroeletrônica R$ 800,83

5 Técnico em Edificações R$ 791,71

6 Técnico em Mecânica R$ 790,94

7 Técnico em Eletrônica R$ 779,79

8 Técnico em Mecatrônica R$ 767,88

9 Técnico em Redes de Computadores R$ 756,25

10 Técnico em Secretariado R$ 749,56

Ensino Médio: R$ 597,95

Na avaliação separada dos sexos, notou-se um crescimento maior na bolsa direcionada às moças, se comparado ao crescimento dos rapazes. As primeiras recebem agora R$ 937,14 (progresso de 14,3%), enquanto eles alcançaram R$ 1014,12 (alta de 10,8%). “O fato de o valor ainda ser superior para os homens é reflexo da predominância de alunos do sexo masculino nos cursos detentores das bolsas maiores, como Economia, Agronomia e Engenharias. Entretanto, a diferença vem caindo nos últimos anos e essa é a tendência clara de mercado”, explica Arone Junior.

De acordo com a Abres – Associação Brasileira de Estágios, o país conta com 1 milhão de estagiários. “Para o estudante com interesse em construir uma carreira de sucesso, o estágio é a principal ferramenta, pois promove a oportunidade de conhecer a rotina e os detalhes práticos de sua profissão”, afirma o presidente da Abres, Carlos Henrique Mencaci. Já em relação às empresas, Arone Junior destaca os benefícios da nova legislação. “Com a lei 11.788/2008, as empresas obtiveram inclusive mais vantagens. A isenção de encargos previstos na CLT e a possibilidade de contar com um jovem cheio de energia para desempenhar um bom papel, vem motivando diversos setores a contratar estagiários”, conclui.

Serviço: Pesquisa do Nube revela quanto ganha o estagiário brasileiro.
Sugestão de fonte: Seme Arone Junior, presidente do Nube – Núcleo Brasileiro de Estágios.

Sobre o Nube

Desde 1998 no mercado, o Nube oferece vagas de estágio e aprendizagem em todo o país. Possui mais de 6.800 mil empresas clientes, 13,5 mil instituições de ensino conveniadas no Brasil e já colocou mais de 550 mil pessoas no mercado de trabalho. Também administra toda a parte legal e realiza o acompanhamento do estagiário e aprendiz por meio de relatórios de atividades.

Anualmente, são realizadas 10 milhões de ligações, enviados 3 milhões de SMS e encaminhados 700 mil candidatos. O banco de dados conta com 3,6 milhões de jovens cadastrados e todos podem concorrer às milhares de oportunidades oferecidas mensalmente.

Para facilitar a vida dos cadastrados, foi desenvolvido um aplicativo no Facebook para publicação das vagas. O Nube também está presente nas principais redes sociais Twitter, Google+, Linkedin, Foursquare e Youtube. Com a TV Nube, oferece conteúdos voltados à empregabilidade, dicas de processos seletivos, currículos, formação profissional, entre outros. O cadastro é gratuito e pode ser feito no site www.nube.com.br.