Foguete chinês fora de controle pode reentrar na atmosfera da Terra

0

O Pentágono disse que está rastreando um grande foguete chinês que está fora de controle e deve reentrar na atmosfera da Terra neste fim de semana, levantando preocupações sobre onde seus destroços podem causar impacto.

O foguete chinês Longa Marcha 5B deve entrar na atmosfera da Terra “por volta de 8 de maio”, de acordo com um comunicado do porta-voz do Departamento de Defesa, Mike Howard, que disse que o Comando Espacial dos EUA está rastreando a trajetória do foguete.

O “ponto de entrada exato do foguete na atmosfera da Terra” não pode ser determinado até poucas horas após a reentrada, disse Howard, mas o 18º Esquadrão de Controle Espacial fornecerá atualizações diárias sobre a localização do foguete através do site Space Track.

O foguete foi usado pelos chineses para lançar parte de sua estação espacial na semana passada. 

Enquanto a maioria dos objetos de detritos espaciais queimam na atmosfera, o tamanho do foguete, 22 toneladas, gerou a preocupação de que grandes partes poderiam causar danos se atingirem áreas habitadas.

Mas Jonathan McDowell, astrofísico do Centro de Astrofísica da Universidade de Harvard, disse à CNN que a situação “não é o fim dos dias”.

“Não acho que as pessoas devam tomar precauções. O risco de que haja algum dano ou que atinja alguém é muito pequeno, não descartável, pode acontecer, mas o risco de que atinja você é incrivelmente pequeno. E assim eu não perderia um segundo de sono por causa disso em uma base de ameaça pessoal”, disse ele.

AFP VIA GETTY IMAGES

Jonathan explicou que apontar para onde os destroços poderiam ser direcionados é quase impossível neste momento por causa da velocidade do foguete, mesmo com pequenas mudanças nas circunstâncias alteram drasticamente a trajetória.

“Esperamos que volte a entrar em algum momento entre os dias 8 e 10 de maio. E nesse período de dois dias, ele dá a volta ao mundo 30 vezes. O foguete está viajando a cerca de 28.968,192 km/h. E então, se você demorar uma hora tentando adivinhar quando ele vai cair, você estará a 28.968,192 km se perguntando onde.”

Ainda assim, o oceano continua sendo a aposta mais segura para onde os destroços irão pousar, disse ele, apenas porque ocupa a maior parte da superfície da Terra.

“Se você quer apostar onde algo vai pousar na Terra, você aposta no Pacífico, porque o Pacífico é a maior parte da Terra. Simples assim”, disse McDowell.

A preocupação com os detritos espaciais surgiu depois que a China lançou o primeiro módulo de sua estação espacial planejada na manhã de quinta-feira passada do local de lançamento de Wenchang, na ilha de Hainan, ao sul, de acordo com a Administração Espacial Nacional da China.

A estação espacial da China não será lançada de uma vez; ele será montado a partir de vários módulos lançados em momentos diferentes. 

A mídia estatal chinesa relata que a estação espacial do país estará totalmente operacional no final de 2022.

Conteúdo traduzido da fonte CNN Politics por Wesley Carrijo para o Jornal Contábil