Fomento mercantil: Saiba o que é, e como usa-lo em pequenos negócios

0

Segundo o SEBRAE, no Brasil existem 6,4 milhões de estabelecimentos, e desse número 99% representam micro, pequenas e médias empresas.

Diante disso, percebemos que eles compõem parte significativa da economia no país.

No entanto, o que muitos não sabem é que por se tratar de empreendedores de porte mais baixo, alguns precisam de um apoio financeiro e recorrem a créditos bancários sem saber que existe outra solução, o fomento mercantil.

Também conhecido como factoring, esse modelo de negócio se diferencia dos créditos bancários, principalmente porque trabalham com capital próprio.

“É muito importante que os empresários entendam a real função do mercado de fomento, pois, ainda existe uma ideia muito equivocada sobre essa operação”, comenta Caio Mastrodomenico, CEO da Vallus Capital.

As vantagens de trabalhar com fomento em pequenas e médias empresas, se deve ao fato dele ser uma forma de antecipar capital por meio da cessão de direitos creditórios a receber do seu cliente.

Ou seja, você pode realizar uma venda a prazo, mas irá receber esse dinheiro no seu caixa de forma imediata e integral.

“Com isso, o dono do estabelecimento consegue focar ainda mais no seu negócio, tendo uma liberdade maior e otimização do seu tempo, pois, ele para de se preocupar com a cobrança dos pagamentos de clientes e consegue lidar com imprevistos, como atrasos e outras complicações que podem bagunçar o fluxo financeiro”, explica o CEO.

Como funciona?

Caio Mastrodomenico explica passo a passo de como funciona o processo operacional do fomento mercantil em sua empresa:

“A princípio se tem uma comunicação inicial com o cedente (cliente direto) para entender seu funcionamento e as suas necessidades.

Sendo aprovado, é feita a análise das vendas que ele deseja antecipar e o valor é transferido para ele de forma rápida, passando por todo o processo de segurança.

O recebimento da Vallus vem por meio do sacado (cliente do cliente), que é quem recebe o boleto para efetuar o pagamento parcelado”

De acordo com ele, dessa forma a empresa que procura por eles recebe o valor integral e consegue manter saudável o seu fluxo de caixa, e a Vallus faz a gestão dos recebimentos futuros.

“Para mantermos o alto padrão de segurança em todas as operações financeiras, utilizamos ferramentas de inteligência artificial, que englobam mais de 400 parâmetros de análise e comportamento de mercado, isso faz toda diferença para oferecer maior agilidade e elevar nossa credibilidade para nossos clientes”, finaliza Mastrodomenico.

DICA EXTRA  DO JORNAL CONTÁBIL : MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. 

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. 

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Por Caio Mastrodomenico, CEO da Vallus