Frete caro? Confira sete dicas para resolver isso no seu e-commerce

O preço do frete pode ser o fator que decidirá se um consumidor irá fechar uma compra ou desistir da sua loja e procurar outra

Em um cenário de alta significativa nos preços dos combustíveis em todas as regiões do país, os fretes no Brasil tiveram reajuste médio de 5,8% no segundo semestre deste ano. Entretanto, mesmo com a crise agravada pela pandemia de covid-19, a demanda do setor tem aumentado.

De acordo com dados da FreteBras do primeiro trimestre de 2021, os três primeiros meses do ano apresentaram volume 53% maior de fretes publicados em comparação com o mesmo período do ano passado.

No país no qual o índice de abandono de carrinho de compras pode chegar a 82% (segundo levantamento do E-commerce Radar), o preço do frete pode ser fator decisivo na desistência de um cliente. Afinal, quem nunca deixou para outro dia aquela compra porque achou a entrega um tanto quanto salgada?

Pensando nesse dilema do empreendedor do setor de e-commerce, reunimos neste texto 7 dicas que podem te ajudar a tornar o frete da sua loja mais em conta para o seu cliente. Confira:

Embalagens menores e mais leves

Também chamada de peso cubado, ou peso cúbico, a cubagem é o processo que define o preço do frete. No padrão empregado pelos Correios, por exemplo, o comprimento, a largura e a altura são multiplicados e depois divididos por 6.000. Mas o índice divisor pode variar de acordo com cada empresa.

Como a cubagem é o critério de precificação do frete, embalagens menores e/ou mais leves podem apresentar valores de entrega inferiores. Quando for preencher as lacunas vazias do pacote, prefira sempre materiais sutis, como o plástico bolha e as almofadas de ar. Em vez de uma caixa de papelão para enviar o produto, que tal uma caixa rígida de papel?

Frete fixo

Quando você define o mesmo valor para todas as mercadorias de sua loja, independentemente da região, o cliente sempre saberá quanto custa o frete e você pode ainda trabalhar o fato de que o consumidor não terá surpresas quanto ao que irá pagar. Outra vantagem é que é um incentivo a comprar mais, uma vez que não haverá acréscimo no valor do envio.

Essa estratégia é indicada para todos os tipos de negócio, seja um comércio local ou uma grande empresa, mas principalmente para quem comercializa itens muito grandes ou pesados, uma vez que o cálculo por peso ou volume encareceria o produto.

Frete fixo por região

Nesta modalidade, os valores são definidos de acordo com o local da entrega. É possível utilizar diversas variações de envio, escolhendo a melhor para cada região, bem como oferecer entregas mais rápidas para clientes mais próximos. Desta forma, você estará incentivando o consumidor local e pode ainda contar com diferentes modais de transporte.

Frete econômico

Aqui, a proposta é compensatória: o consumidor pagará menos, mas precisará aguardar um pouco mais para receber o produto. Esse formato é bastante utilizado pelos Correios (PAC) e também é oferecido por outras transportadoras.

É bastante interessante poder oferecer uma opção mais barata ao cliente, que inclusive terá menos expectativa em torno do prazo de entrega, e também é indicada para os mais variados tipos de e-commerce.

Por assinatura

Fidelidade é tudo, e no mundo do e-commerce não é diferente. Nesta opção, é criada uma assinatura na qual os clientes pagam um valor fixo por mês, mas não precisam desembolsar nada a mais pela entrega.

Vale também oferecer outras vantagens para quem for comprador fiel. Essa é uma boa opção para aqueles estabelecimentos que já possuem clientes fixos, como restaurantes, pet shops e lojas de produtos de beleza.

Frete grátis

Não há discussão quando existe a opção de frete grátis. Promoções e campanhas são muito bem vindas neste formato.

Antes de cogitar essa modalidade, porém, tenha claramente definida a sua margem de lucro e seu volume de encomendas, além de um parceiro de entregas que reduza custos. Defina também o valor mínimo a ser gasto para receber o benefício.

Não se esqueça, no entanto, de que o valor deste frete não pode ser desconsiderado e que ele provavelmente terá de ser diluído nos preços dos produtos. Recomenda-se, nesses casos, que seja indicado que o frete está incluso no valor final da mercadoria em vez de informar que ele é gratuito.

Acordos com transportadoras

Por fim, negociar diretamente com as transportadoras pode ser a chave para conseguir um bom acordo e uma vantagem competitiva interessante. Entre em contato com todas as empresas disponíveis e coloque tudo no papel para escolher a melhor opção.

É interessante fazer uma pesquisa do volume médio de entregas para cada região atendida e, a partir daí, procurar acordos com preços inferiores. Essa é uma das formas mais seguras de conseguir baratear o frete.

Tratando-se de gestão de estoque, melhorar a infraestrutura também é uma ótima solução, principalmente para as lojas que funcionam apenas no formato online, pois é importante que o produto esteja disponível para entrega no ato da venda. Assim, é indicado o investimento em um galpão logístico destinado ao estoque.

Depois de compreender em que frentes você poderá atuar para abater o preço do frete do seu negócio, entenda ainda a sazonalidade natural do ritmo de vendas e prepare-se para confeccionar promoções e ofertas em datas comemorativas.

Além disso, esteja pronto para resolver problemas de extravio, roubo ou danos às encomendas, identifique falhas nestes processos e encare o atendimento ao cliente – e consequentemente a mitigação de problemas e reclamações – como um objetivo constante a ser cumprido.

Comentários estão fechados.