Gestão Empresarial: Por que fazer um Balanço Patrimonial?

0

Para quem está iniciando na área de contabilidade, é essencial conhecer alguns relatórios fundamentais na vida da gestão empresarial, tais como balanço patrimonial.

Não só quem atua na área precisa conhecer esse documento, mas também é primordial que donos de empresas ou gestores, saibam a função e a importância desse relatório.

Isso porque conhecer de forma detalhada a vida financeira da sua empresa, é o que irá dizer se esta terá sucesso ou fracasso.

Um erro básico que muitos cometem é não se atentar de maneira precisa a situação financeira da empresa.

O que é balanço patrimonial?

O gestor deve saber que há muitos relatórios que são vitais para o funcionamento de uma organização.

Dentre eles está o documento de balanço patrimonial, que em um resumo sucinto, é o relatório que vai demonstrar de forma mais detalhada qual é a real situação financeira de uma empresa.

O ideal é que a gestão possua um bom setor de contabilidade para elaborar tal documento, caso contrário o indicado é contratar um bom escritório ou consultor de contabilidade.

O balanço vai levar em conta fatores como bens, lucros e dívidas de uma empresa, ou em termos da área, os ativos e passivos.

Sendo ativos: compreende os bens, os direitos e as demais aplicações de recursos controlados pela entidade, capazes de gerar benefícios econômicos futuros, originados de eventos ocorridos.

Já quanto aos passivos: compreende as origens de recursos representados pelas obrigações para com terceiros, resultantes de eventos ocorridos que exigirão ativos para a sua liquidação.

É importante lembrar que esse documento vai demonstrar a situação econômica e financeira de uma companhia em um período determinado.

Em outras palavras, sua elaboração vai ser periódica.

Para que serve o Balanço patrimonial?

Um grande problema do gestor inexperiente é não saber qual é a importância de alguns documentos.

Isso é bastante negativo para a situação de uma empresa, especialmente quando se trata de relatórios importantes como esse balanço.

Confira qual é a função exata desse documento para a saúde financeira de uma empresa.

  • Ajuda a analisar o comportamento financeiro de um negócio;
  • Serve para compreender o trajeto dos recursos financeiros da empresa;
  • A partir desse relatório é que a gestão irá elaborar o planejamento estratégico da organização;
  • Atua diretamente na elaboração do planejamento tributário, pois será possível identificar tributos pagos e tomar medidas para reduzir alguns gastos;
  • Tornar mais assertivas as decisões financeiras da gestão;
  • Servir como uma apresentação de dados contábeis e financeiros para possíveis investidores.

Quando elaborar esse documento?

Como já foi dito anteriormente, o balanço patrimonial é um documento que exige elaboração periódica.

Quanto à duração do período, o comum no mercado é que a cada 12 meses as empresas façam esse balanço.

Entretanto, esse período de 12 meses pode ser reduzido, visto que ele não é obrigatório.

Quais os procedimentos para a elaboração do balanço?

Agora que algumas questões já ficaram claras, tais como o que é esse documento, quando elaborar e para que serve, vamos à elaboração.

Só será possível elaborar esse documento se houver um fluxo financeiro otimizado e bem acompanhado, já com toda a documentação bem separada.

Outro fator essencial para a elaboração, é a necessidade de possuir o relatório contábil, que vai ter os dados dos registros financeiros do período vigente.

É preciso que o gestor saiba que o relatório contábil é feito com toda movimentação financeira realizada na empresa. 

Cabe ao contador responsável realizar a escrituração do livro diário, ou seja, registrar todos os fatos contábeis e financeiros ocorridos dentro do período vigente.

Esses fatos financeiros são as entradas e saídas financeiras que ocorrem na empresa.

Vale lembrar que de acordo com o Conselho Federal de Contabilidade esses registros contábeis e financeiros são obrigatórios para todas as companhias.

Como já dito, por ser um documento que exige uma certa complexidade na área contábil, é primordial que ele seja elaborado por um profissional de contabilidade.

E se a empresa não fizer o balanço?

Um gestor ou gestores, deve ter em mente que para uma empresa funcionar de forma saudável, há certos processos e obrigações que devem ser cumpridas.

A elaboração do balanço patrimonial é uma delas, pois como já foi visto, é a partir dele que serão elaboradas as estratégias e o planejamento financeiro.

Além disso, uma gestão que não tem uma visão mais detalhada da situação financeira de sua empresa, está sujeita a enfrentar sérios problemas, tais como:

  • Impedimento de dividir os lucros isentos acima da presunção entre os sócios;
  • Dificuldades para determinar a parte cabível a cada sócio em caso de dissolução da sociedade;
  • Impossibilidade de usar os dados fiscais e contábeis como argumento de defesa em casos de processos tributários;
  • Impossibilidade de requerer recuperação judicial;
  • Não conseguir analisar nem acompanhar o desempenho financeiro da empresa.

Como elaborar o balanço na prática

Vimos até aqui a teoria de como elaborar esse documento, agora para especificar um pouco mais, iremos à prática.

Veja como é o passo a passo para montar esse relatório financeiro.

  1. É necessário reunir todos os ativos e passivos da empresa em um determinado período, e que esses estejam separados por categorias como hora do lançamento no balanço;
  2. Faça a conciliação dos seus saldos contábeis, comparando com outros documentos como extratos bancários e livros diários, de acordo com a origem de cada registro;
  3. Reavalie e reclassifique suas contas patrimoniais, de modo que realmente demonstrem o momento atual da empresa;
  4. Faça os cálculos necessários para identificar se o seu negócio teve prejuízo ou lucro ao final do período que está sendo analisado;
  5. Classifique suas contas patrimoniais, considerando que os resultados positivos devem ser incluídos como lucros e os negativos nos prejuízos acumulados.

Embora aqui esteja explicado o que é esse relatório e como elaborá-lo na teoria e na prática, é preciso ressaltar novamente o quão importante ele é e logo, não pode haver erros na sua composição.

Por isso o recomendável é contratar um bom escritório de contabilidade ou um profissional experiente, ou mesmo já possuir um bom setor de contabilidade na empresa.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.