Gestão financeira para clientes contábeis. Esse parece ser um dos grandes desafios da contabilidade de hoje – e passa, sobretudo, por uma mudança de escopo e visão da contabilidade. 

De maneira geral, a gestão financeira – tanto quanto a contabilidade—é uma prática indispensável dentro de qualquer empresa, não importa seu tamanho ou ramo de atividade.

O gestor financeiro vai olhar atentamente para a gestão do fluxo de caixa de uma empresa e, a partir disso, organizar estratégicas que garantam sua saúde financeira.

Dentro desse campo, estão as atividades contábeis, a base dessa visão financeira empresarial. 

Hoje, todas as empresas brasileiras que tenham por opção qualquer regime tributário que não seja MEI precisam de um contador.

E, hoje, a maior parte dos contadores ainda está envolvida somente na gestão das atividades contábeis dentro dos seus clientes, o que inclui desde o apoio no pagamento das obrigações tributárias e de enquadramento, até a geração do DRE (Demonstrativo de Resultados do Exercício), que aponta lucros e prejuízos da empresa. 

O problema é que nesse modelo de prestação de serviços com foco somente nas atividades contábeis é que contador e cliente dificilmente vão ter um olhar estratégico sobre a gestão financeira da empresa – o foco das atividades será o dia a dia.

Mas será que é isso que os empreendedores brasileiros estão buscando dos seus contadores?

Gestão Financeira de Contabilidade

Mais do que contabilidade pura

Uma pesquisa realizada pelo Sebrae em 2016 mostrou que ao menos 61% das empresas estaria disposta a pagar a mais para obter outros serviços dos seus contadores, como planejamento tributário, recomendações de melhoria do negócio e relatórios de desempenho da empresa.

Mesmo que os contadores conheçam os processos, talvez a ideia de passar a prestar outros serviços de gestão financeira para os clientes assuste um pouco em um primeiro momento: obviamente, isso vai resultar em um aumento de trabalho, mais documentos para analisar etc.

Nesse caso, existem soluções de tecnologia que podem ajudar escritórios de contabilidade a escalar os serviços sem impactar tanto no volume de atividades. 

E novas tecnologias para o mercado contábil incluem, principalmente, ferramentas nuvem que permitem colaboração e maior interação com o cliente.

Essas plataformas tecnológicas de gestão permitem que um contador ou um escritório de contabilidade armazene e organize uma vasta quantidade de informações em um único lugar de forma segura e dinâmica. 

As ferramentas de gestão financeira também possibilitam aos contadores o acompanhamento e atualização do fluxo do caixa do cliente contábil, e a geração de relatórios atualizados.

Neste cenário, ganham contadores, com mais eficiência operacional e agilidade, e clientes, que conseguem acompanhar o desempenho financeiro da empresa de maneira mais fácil. 

Nesse momento de mudanças, manter uma contabilidade nos moldes tradicionais significa ter uma desvantagem técnica – já que a falta de ferramentas de gestão vai exigir uma carga de trabalho operacional muito maior.

Além disso, a perda de competitividade é outra consequência para o escritório – que acaba perdendo potencial de geração de novos negócios. 

Em resumo, soluções digitais podem trazer mais inovação e eficiência, além de permitir aos escritórios contábeis a criação de novos serviços para os clientes.

Tecnologia e inovação são, certamente, uma boa receita de crescimento para o mercado de contabilidade.