Gestão: Quanto vale sua empresa?

0
30





Esse assunto é de extrema relevância, ainda que não haja a pretensão da venda. Peculiaridades do empreendimento que por ventura é a causa do sucesso, pode fazê-lo sucumbir se o fundador ou idealizador deixar o comando. Potenciais herdeiros, jovens da geração Z, geralmente optam por empreendimentos associados á tecnologia da informação, internet ou projetos independentes nas atividades em que se especializaram. Diante desse panorama, alguns empresários se encontram desassistidos e temerosos pela continuidade das suas empresas.
Preparar os sucessores.

Não são poucos os exemplos de empresários que não preparam a prole para o cotidiano empresarial, concorrido e por vezes nefasto. Se por necessidade os herdeiros tiverem que assumir os negócios da família, a inexperiência pode colocar tudo a perder. Neste contexto, sendo centralizadores ou não, proprietários de empresas devem repensar seus projetos e preparar ao menos em 5 ou 10 anos de antecipação os herdeiros, para que a sucessão seja menos penosa e que não acabe em litígios a posteriori.

Alternativas
Existem aqueles que optam por vender a empresa, ou por que nenhum herdeiro se interessou pela gestão ou por uma eventual possibilidade de realizar um ótimo negócio devido a circunstâncias associadas a cenários negativos que potencialmente afetariam o negócio. Redes de supermercados locais tem sido alvo de grandes conglomerados empresariais do setor depois que as médias cidades se tornaram interessantes em virtude do enriquecimento da sua população. Outros empreendimentos são colocados á venda por que os empresários possuem outras empresas e neste novo século tem-se que focar para ser competitivo. A busca de um parceiro para a sociedade pode ser uma alternativa viável mediante criterioso método de escolha. Essa prática poderia estimular o fundador a preparar a venda da empresa ao novo sócio e ainda haveria tempo de transmitir a expertise e traquejos do empreendimento.

Da avaliação
Para avaliar um empreendimento para venda há diversas metodologias que podem ser adotadas. O fluxo de caixa descontado é um dos métodos mais utilizados porém a prática é ponderar o que cada método traz de significativo a uma avaliação justa e condizente com o negócio e o mercado. A primeira etapa é avaliar a empresa com base nas demonstrações contábeis e financeiras. Neste procedimento será possível verificar a evolução do faturamento e de outros índices que potencialmente implicam na formação do preço de venda. Manter a contabilidade padronizada e organizada é fundamental para uma gestão econômica e financeira eficaz. A próxima etapa está na verificação do macro ambiente. Avaliar a economia do país assim como os respectivos indicadores como : inflação, taxas de juros, políticas fiscais, endividamento das famílias, popularidade de governantes, taxas de câmbio entre outras. Estudo do micro ambiente associado ao setor no qual a empresa está inserida. Concorrentes, produtos e mercadorias substitutas, participação de mercado da empresa assim como a reputação com os consumidores são algumas das práticas mais observadas.

Dos processos.
A empresa poderá ser precificada sob. a ótica do faturamento; da geração de caixa; dos múltiplos de mercado( projeção de lucros líquido, lucros operacionais); do fundo de comércio goodwill , da junção de outras técnicas.
Algumas empresas tem o potencial de ágio quando há potencial de sinergia ao adquirente.
A indicação é procurar um profissional com experiência neste assunto para que o valor final da empresa seja justo.

Abraço á todos e até o próximo encontro.

Publicado por Sergio Nocera Filho
Administração PUC-SP, Bacharel em Ciências Contábeis UNIP-SP, Especialista em Mercado de Capitais IBMEC-SP, MBA Finanças PUC-PR, Especialista em Controladoria FGF-DF, é Palestrante, Professor Universitário e Consultor de Investimentos, escritor de jornais e revistas de economia.

[useful_banner_manager banners=18 count=1]

[useful_banner_manager banners=11 count=1]