Golpe de empréstimos rouba R$ 30 milhões através de anúncios. Entenda

Segundo investigação a quadrilha gastou por volta de R$ 600 mil na internet

0

No início deste mês de julho, a polícia do Paraná prendeu 41 dos 50 procurados que integravam a quadrilha que vinha aplicando golpes utilizando o nome de grandes instituições, como a Receita Federal, Banco Central, Federação Brasileira de Bancos, entre outros. 

Neste sentido, os criminosos davam a falsa promessa de um empréstimo financeiro, através de anúncios igualmente falsos pela ‘internet’. Conforme as investigações da polícia paranaense, a quadrilha gastou cerca de R$ 600 mil em anúncios no Google. 

Desta forma, o primeiro contato com os golpistas era por meio desses anúncios, ou seja, se a pessoa procurasse possibilidades de empréstimos na ‘internet’, havia a hipótese de cair em alguma página desenvolvida pelos criminosos. Em geral, os sites, os quais não eram poucos, possuíam um provedor estrangeiro. 

leilão público

Ainda neste sentido, ao acessar o site, era solicitado informações pessoais da vítima, sobre a justificativa de um cadastro, terminado essa etapa, os criminosos entravam em contato, questionando a quantia desejada pela vítima. Uma vez acordado o valor, era disponibilizado um contrato, através de um aplicativo de mensagens, em que a pessoa deveria assinar. 

A problemática se dá, quando a vítima não se atenta que este suposto contrato prevê uma multa de 40%, caso ela deseje desistir das questões abordadas no documento. A partir daí, os golpistas começam a dificultar a liberação do empréstimo, de modo que os criminosos cobravam algumas taxas de operações financeiras (IOF), para assim dar prosseguimento ao processo. 

Essas supostas taxas, deveriam ser depositadas em uma conta, na qual estava na posse da quadrilha. Desta forma, o dinheiro ia direto para as mãos dos golpistas. Conforme a investigação, o valor roubado pela quadrilha chega a R$ 30 milhões.