Governo confirma valores das parcelas da prorrogação do auxílio emergencial

0

As próximas parcelas do auxílio emergencial que foi prorrogado para mais três meses, já tem os seus valores definidos. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao autorizar a prorrogação do auxílio emergencial, confirmou que os valores não irão mudar.

As próximas parcelas serão pagas nos meses de agosto, setembro e outubro. Quando quem mora sozinho receberá R$ 150; família com duas ou mais pessoas, R$ 250 e mães chefes de família, R$ 375.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal. / Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O governo pretender divulgar o calendário das três parcelas extras nas próximas semanas. Já o Bolsa Família tem todas as datas da prorrogação definidas, pois, este grupo tem um calendário próprio, que é o habitual do programa.

O ministro da Cidadania, João Roma informou que quase 40 milhões de beneficiários em todo o país receberá o auxílio.

Vão receber o benefício, famílias com renda de até meio salário mínimo por pessoa e renda mensal total de até três salários mínimos. A prorrogação só será destinada para quem já está recebendo o auxílio emergencial.

Não vão receber o benefício, quem tiver rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2019, ou tinham, em 31 de dezembro daquele ano, a posse ou a propriedade de bens, ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil.

Também não receberão os cidadãos que tenham recebido em 2019 rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte com valor acima de R$ 40 mil.

Também estão de fora do pagamento, menores de 18 anos, (exceto mães adolescentes), a quem estiver no sistema carcerário em regime fechado ou tenha seu CPF vinculado, como instituidor, à concessão de auxílio-reclusão.

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha — jornalista do Jornal Contábil