Governo quer continuar com programas de empréstimo e criar nova linha de crédito

0

O maior desejo do governo é garantir a retomada da economia em 2021. Para isso já está pensando em uma estratégia para continuar oferecendo linhas de crédito de programas que já foram lançados e estão dando certo.

Outra intenção é criar um programa de microcrédito para ajudar beneficiários do Bolsa Família e trabalhadores informais a ganharem autonomia como Microempreendedores Individuais (MEI).

Designed by Flamingo Images / shutterstock

Uma novidade é que o Pronampe, que foi criado para socorrer micro e pequenas empresas atingidas pela crise econômica, poderá se tornar permanente. A previsão é que as garantias continuem, mas que as taxas aumentem.

Confira programas de empréstimo que devem continuar em 2021

Pronampe

O programa foi criado para socorrer às micro e pequenas empresas, lançado durante a pandemia, deve ser tornar permanente. Entretanto, a perda de capital a ser coberta pelo governo pode passar dos 85% atuais para ficar entre 25% e 30% da carteira.

Ou seja, o Tesouro Nacional cobre o financiamento em caso de calote até esse intervalo. A taxa de juro estudada fica entre 6% e 8% ao ano.

Caixa Econômica Federal

A Caixa desenvolve, em parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), uma linha de crédito assistido com o objetivo de inclusão bancária e orientação para que os tomadores do crédito não deixem de pagar as parcelas.

PEAC-Maquinhas

Este tipo de crédito é concedido com base em recebíveis das maquininhas de cartão mantidas pelos estabelecimentos. O governo tem a proposta de fazer esse programa lançado durante a pandemia com R$ 10 bilhões, ser maior em 2021.

Garantias

O Governo Federal deseja regulamentar o Sistema Nacional de Garantias de crédito que deve permitirá que pequenos empreendedores consigam garantias para tomar crédito e assim negociar taxas de juros mais competitivas com o seu banco e outras instituições.

Sendo possível ter crédito com custo mais baixo e com burocracia e exigências menores.

Criação de novo programa

Existe a possibilidade do Governo Federal criar um programa de microcrédito que seria voltado para formalização do Microempreendedor Individual (MEI).

Tendo como objetivo beneficiar quem recebe Bolsa Família e os trabalhadores informais para que ganhem autonomia após o fim do auxílio emergencial que terminará em 31 de dezembro de 2020.

Na verdade, a proposta deverá oferecer uma linha de crédito que possa emprestar entre R$ 1,5 mil e R$ 5 mil.

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil