Guedes confirma antecipação do 13° salário do INSS em 2021

0

Guedes debate sobre a antecipação do 13° salário em 2021. Nessa semana, o ministro da Economia, Paulo Guedes disse que tem o interesse de antecipar o pagamento do 13° salário do INSS. Porém, fique atento, nem todos os segurados serão contemplados.

Enquanto o governo não decide sobre a antecipação do 13° salário, fica valendo o que já está programado pelo INSS, a primeira parcela em agosto e a segunda parcela em novembro.

A antecipação do 13º salário pelo INSS tem sido vista como uma forma de garantir a rotatividade financeira do país ao longo deste primeiro semestre.

No entanto, o governo avalia a possibilidade de adiantar a liberação de uma série de benefícios, por causa da pandemia do novo coronavírus que continua com força total.

13º do INSS

Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil
Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil

Em relação ao 13° salário aos aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a ideia é que o abono de natal não seja concedido em dezembro. A gestão econômica vem estudando a possibilidade de antecipar as duas parcelas de 50% cada até o mês de agosto.

Quem terá direito ao abono antecipado?

Terá direito a antecipação do 13° salário do INSS, os aposentados e pensionistas. Já os que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) não terá direito ao dinheiro extra.

O BPC só pode ser concedido em até 12 parcelas mensais, referentes ao período de janeiro até dezembro. Mesmo antes da pandemia, o BPC já não recebia o 13° salário do INSS. Eles terão direito apenas ao pagamento normal, um salário mínimo (R$ 1.102,00).

Meios de pagamento de descontos tributários

O governo ofertará o benefício em duas parcelas. A primeira é de 50% do salário do segurado, sem correções ou reajustes. Já a segunda deve ser também de 50% mas serão descontadas as taxas tributárias.

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil