A KPMG acaba de lançar a “18ª Sinopse Contábil Tributária”. Trata-se de um guia que traz os principais aspectos na utilização das regras contábeis e o caminho que as empresas terão que seguir para adotar as diretrizes que entraram em vigor este ano. A mais nova edição do documento apresenta de forma completa as alterações limitadas as normas que entraram em vigor em 2018 e 2019 e 2020 e faz uma pequena introdução à norma que entrará em vigor em 2022, o IFRS 17.

“Depois de alguns debates ao longo dos últimos anos, as normas de receita de contrato com o cliente e instrumentos financeiros entraram em vigor. Além disso, com o início da implementação da IFRS 16, o cenário contábil sofrerá algumas modificações. Até 2022 entraremos em uma grande transição nas normas contábeis.”, explica o sócio da área de Impostos no Brasil e na América Latina da KPMG no Brasil, Cecílio Schiguematu.

Um dos assuntos apresentados pela 18ª Sinopse Contábil Tributária, da KPMG, diz respeito às novas normas contábeis que começaram a ser aplicadas no mundo este ano. A principal delas, a IFRS 16, será adotada por todas as empresas que fazem o arrendamento de grandes ativos. Isso vai gerar um aumento nos ativos e nos passivos reportados, afetando vários ramos de atividade, como as companhias áreas e varejistas que arrendam aeronaves e lojas, respectivamente. O documento traz ainda outra norma que começou a ser aplicada este ano. A IFRIC 23, nomeada como Incertezas sobre Tratamentos de Impostos sobre o Lucro, procura esclarecer a contabilização de posições fiscais que ainda não foram aceitas pelas autoridades fiscais.

“Quando falamos de IFRIC 23, não incluímos apenas os tributos tradicionais, como o Imposto de Renda e a Contribuição Social. Essa norma abrange outras taxas que não se enquadram em outros regimentos. Para trabalhar exclusivamente com IR e CS temos a IAS12/CPC32”, afirma o sócio do Departamento de Práticas Profissionais e de Mercado de Capitais da KPMG no Brasil, Tiago Bernert.

O estudo também chama a atenção para o cenário descrito nas normas internacionais de contabilidade, especificamente a IAS 29. Com a situação de hiperinflação apresentada na Argentina, as entidades regionais já prepararam demonstrações financeiras de acordo com as IFRS, mesmo com a economia hiperinflacionada desde relatório trimestral de setembro de 2018. Assim como devem refletir esses efeitos nas demonstrações financeiras dos próximos períodos.

O conteúdo completo, com informações sobre as normas internacionais emitidas pelo International Accounting Standards Board (IASB) e as normas americanas emitidas pela Financial Acoounting Standards Board (FASB), está disponível na integra no link – http://home.kpmg/br/pt/home/insights/2019/01/sinopse-contabil-tributaria-2018.html

Dica: Atenção você contador ou estudante de contabilidade, conheça nosso treinamento voltado para contadores iniciantes, ensinando na prática procedimentos contábeis que todo contador precisa saber, mas que não se ensina na faculdade.

Tudo que você precisa saber para abrir, alterar e encerrar empresas, além da parte fiscal de empresas do Simples Nacional, Lucro Presumido e MEIs, Contabilidade, Imposto de Renda. Quer saber mais? Então clique aqui e não perca esta oportunidade!