IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) adiou o Censo e, o concurso, com mais de 208 mil vagas, por causa da pandemia do novo coronavírus. Há uma esperança que ele aconteça em 2021, segundo o IBGE, os preparativos seguem em andamento.

Para que o planejamento do concurso continue, é necessário a volta do trabalho presencial. Com a volta dos funcionários, será possível que os preparativos para a realização do Censo Demográfico 2021 sejam intensificadas, também como a realização do novo concurso do IBGE.

Após pandemia, editais do concurso IBGE ficaram para 2021

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmou a informação de que a realização do Censo Demográfico foi adiada para 2021 diante da pandemia do coronavírus no país. O concurso público do IBGE havia sido aberto com 208 mil vagas.

De acordo com órgão, o próximo Censo teve como data de referência 31 de julho de 2021 e a coleta ficou ser realizada entre 1° de agosto e 31 de outubro de 2021.

“A decisão (de adiar para 2021) leva em consideração a natureza de coleta da pesquisa, domiciliar e predominantemente presencial, com estimativa de visitas de mais de 180 mil recenseadores a cerca de 71 milhões de domicílios em todo o território nacional”, conforme comunicado do IBGE.

O concurso aberto com 208.695 vagas temporárias, contava com a seguinte distribuição:

  • Agente Censitário Municipal: 5.462 vagas – Nível Médio – Salário de R$2.100 + R$ 458,00 de auxílio-alimentação, totalizando R$2.558;
  • Agente Censitário Supervisor: 22.676 vagas – Nível Médio – Salário de R$1.700 + R$ 458,00 de auxílio-alimentação, totalizando R$2.158;
  • Recenseador: 180.557 vagas – Nível Fundamental – Salário de R$1.278,94*(Previsão média para a remuneração por produção).
  • As provas objetivas serão realizadas, simultaneamente, em 4.612 municípios, no caso dos agentes, e em 5.569 municípios para o recenseador. Os exames ocorrerão nos 26 estados, além do Distrito Federal.

Distribuição das questões das provas

  • Agentes (60 questões): Língua Portuguesa (10); Raciocínio Lógico Quantitativo (10); Ética no Serviço Público (05); Noções de Administração/Situações Gerenciais (15); e Conhecimentos técnicos (20).
  • Recenseador (50 questões): Língua Portuguesa (10); Ética no Serviço Público (05); Matemática (10); e Conhecimentos técnicos (25).