Negócios digitais: Saiba como criar o seu

0

Se ter uma empresa própria já é o sonho de muita gente, imagine também trabalhar de casa. Hoje, graças à internet, é possível gerar renda sem precisar sair do conforto do lar. Há diversas ideias de negócios digitais lucrativas e alcançáveis. 

Claro, o sucesso do empreendimento vai depender que você se empenhe, tenha disciplina e faça um bom planejamento. Afinal, se destacar entre os mais de 4 bilhões de usuários da rede é desafiador. Entretanto, é possível! 

Veja, neste artigo, as principais ideias de negócios digitais e aprenda como ganhar dinheiro online. 

As principais ideias de negócios digitais

O mercado digital tem espaço para todos. Graças à popularização da web, qualquer um pode começar um negócio digital sem precisar sair de casa. Na palma das mãos, com um smartphone, você pode impactar pessoas de qualquer lugar do mundo. Há 40 anos, isso era algo inimaginável para a maior parte da população. 

Portanto, a era digital é uma época de transformações e oportunidades. Você pode fazer: 

  • Curso online;
  • Infoprodutos;
  • Blog;
  • Lojas virtuais;
  • Dropshipping;
  • Aplicativos;
  • Canal no YouTube.

Por meio dessas e outras, você pode realizar vendas online – seja de produtos, serviços ou de publicidade – e gerar renda. Agora, vamos explicar melhor sobre cada uma das principais ideias de negócios online. 

Cursos Online

Qualquer pessoa pode criar um curso online. Se você é bom em alguma área, tem um conhecimento que pode ser útil para a vida das pessoas, saiba que essa é uma das melhores formas de ganhar dinheiro. 

Afinal, pode lucrar falando sobre algo que gosta e, por meio da partilha do conhecimento, ajudar seu público-alvo a solucionar alguma questão. 

Muitas pessoas acham que essa habilidade precisa ser algo extraordinário. Mas, acredite, é possível falar sobre tudo. Há empreendedores, inclusive, que faturaram R$ 25 mil em um mês ensinando a fazer churrasco. 

A maior vantagem de um curso online é que, em comparação com outros empreendimentos, os custos são muito baixos e os ganhos podem ser altos. Afinal, em muitos casos, é preciso gravar apenas uma vez e as aulas podem ser utilizadas por anos. 

Depois, basta divulgar para o público certo – boas estratégias de marketing digital serão essenciais. 

Infoprodutos

Infoprodutos nada mais são do que produtos feitos e distribuídos no formato digital. Assim como os cursos online (que também podem ser considerados um tipo de infoproduto), são escaláveis e têm um custo de produção relativamente baixo. Além do mais, preocupações típicas de quem trabalha com produtos físicos, como logística de entrega e estoque, inexistem. 

Nessa categoria de ideias de negócios digitais, se encaixam:

Para os compradores, os infoprodutos também são vantajosos porque o acesso é rápido, não há preocupação com o custo do frete e a demora na entrega. Para quem vive em cidades mais remotas, por exemplo, representa economia de tempo e dinheiro. 

Para o empreendedor digital, há ainda a possibilidade de criar uma área de membros. Por meio dessa solução, por exemplo, dá para disponibilizar conteúdo exclusivo periodicamente e cobrar uma mensalidade pelo acesso. 

Blog

A criação de um blog pode demandar tempo para gerar resultados. Todavia, a produção de conteúdo pode ser monetizada de diferentes maneiras, transformando-se em um negócio digital lucrativo. Tanto que a prática é cada vez mais comum. 

Algumas formas de ganhar dinheiro com um blog são:

– Divulgar uma marca ou um produto através de publiposts ou reviews;

– Colocar anúncios e ganhar a cada clique gerado;

– Divulgar e oferecer serviços próprios, como consultorias;

– Incluir links de produtos afiliados.

Loja virtual

Popularmente conhecida como “e-commerce”, nada mais é que um portal dedicado à venda de produtos. É possível trabalhar tanto com mercadorias físicas quanto digitais. 

Para ter um e-commerce tradicional, é preciso pesquisar bem, selecionar um público-alvo, fechar parceria com fornecedores, pensar no sistema de logística e armazenagem, investir em estratégias de divulgação etc. 

Apesar de serem mais trabalhosos, os produtos físicos são extremamente necessários e podem ser lucrativos. Tanto é que instituições como Magazine Luiza, Americanas e Mercado Livre movimenta milhões todos os anos. 

Designed by JoeZ / shutterstock
Designed by JoeZ / shutterstock

De um elástico para cabelo a uma geladeira, todos precisam de bens de consumo. E as mercadorias podem ser ofertadas ao consumidor pelo meio online. Lembre-se de caprichar nas imagens, vídeos e descrição dos produtos.

Dropshipping

O dropshipping pode ser considerado uma modalidade de e-commerce. Contudo, o grande diferencial é que não é necessário ter o produto. O empreendedor vai atuar como um intermediário para a compra, sendo apenas responsável pelas questões de marketing e venda.

Funciona como uma vitrine terceirizada. Todos os processos de reserva e entrega são realizados pelo fornecedor original. Sendo assim, o vendedor não vai ter nenhum contato com o produto, apenas vai receber parte dos lucros;

Tanto o fabricante quanto o vendedor ganham, pois há uma alavancagem das vendas através do serviço de divulgação do terceirizado.

Aplicativos

Atualmente usamos aplicativos para tudo. Mas o que poucas pessoas sabem é que dá para ter bastante lucro desenvolvendo apps. Spotify e iFood são exemplos famosos e bem-sucedidos. Entretanto, mesmo que um app não seja famoso, pode render dinheiro. 

Há muitas formas de faturar com esses softwares. Alguns exemplos são: 

  • Vendendo aplicativos customizados para empresas;
  • Oferecendo assinaturas premium; 
  • Anunciando e oferecendo espaços publicitários no aplicativo;
  • Fazendo vendas, oferecendo descontos exclusivos e comunicando a clientela através do app;
  • Publicando um app em lojas (como Play Stores e Apple Store) e cobrando os usuários pelos downloads.

A desvantagem é que é preciso saber programação. Mas é possível aprender a criar aplicativos na web gratuitamente. Por isso, pode ser uma boa oportunidade. 

Canal no YouTube

Popularização dos vídeos e potencial de viralização. Essas duas características transformaram o YouTube em um próspero meio de ganhar dinheiro na internet. 

Na busca por novos conhecimentos e entretenimento, muitas pessoas preferem vídeos em vez da leitura. Dessa forma, produtores conseguem construir dentro da plataforma uma audiência fiel e engajada, que os acompanha a cada nova publicação (e é influenciável). 

As formas mais comuns de ganhar dinheiro com um canal do Youtube são:

– Monetização por meio de anúncios e número de visualizações;

– Parcerias com outras marcas;

– Criação e monetização de área de membros, com vídeos exclusivos para assinantes;

– Divulgação de serviços próprios, como mentorias, e produtos.

Como escolher a ideia de negócio digital certa para mim 

Boas ideias de negócios digitais não faltam. Além das que mencionamos no artigo, há várias outras alternativas. A web é o limite, e ainda há muito espaço para inovar. 

No entanto, é preciso analisar quais das opções você tem mais aptidão ou interesse. Outra dica é pensar em como você pode solucionar uma questão específica, de algum grupo de pessoas. Assim, as chances das pessoas interessadas comprarem a sua ideia aumentam. 

Depois de escolher a ideia, pesquise muito sobre o assunto. Analise o que outros concorrentes fazem, diretos ou indiretos. Assim, você pode identificar oportunidades ainda mais interessantes. Anote tudo, faça um planejamento e coloque a mão na massa. 

Assim como uma empresa física, um negócio digital também requer que você seja resiliente. Os lucros raramente chegam rápido, mas, se você não desistir e buscar aprimorar o seu negócio, as chances de ter sucesso aumentam com o tempo. 

Gostou das dicas? Qual dos negócios online tem mais a ver com o seu perfil? Então, anote as melhores ideias e coloque a mão na massa agora mesmo!