Os impactos dos problemas financeiros na saúde mental

Tudo que eleva a ansiedade e o estresse para níveis acima do comum representa grande risco para nossa saúde mental.

0

A saúde mental é uma das pautas mais recorrentes nestes tempos de pandemia, justamente porque a maioria das pessoas jamais vivenciou uma época tão conturbada quanto esta.

Além de todos os problemas relacionados à saúde, que são o foco do momento, a pandemia também trouxe dificuldades de outras naturezas, como isolamento social e crise financeira.

Tudo isso acontecendo ao mesmo tempo nos coloca em uma posição muito fragilizada.

Quando o assunto é dificuldade financeira, todos os fatores citados estão diretamente ligados.

A pandemia do Covid-19 forçou um isolamento social repentino, e, consequentemente, muitos microempreendedores acabaram indo à falência, seja pelo tempo que precisaram fechar ou pela falta de clientela.

Nos pequenos negócios ou nas grandes empresas, muitos perderam seus empregos, e a falta de dinheiro é facilmente um dos principais inimigos da saúde mental.

Passar por problemas financeiros, estando desempregado ou não, desperta todos os sentimentos negativos que estão relacionados com distúrbios mais graves, como a depressão, por exemplo.

Não ter dinheiro suficiente para comprar provisões básicas, pagar o aluguel, as contas do mês e outras coisas essenciais desperta uma carga muito intensa de ansiedade e estresse – algo que tende a aumentar enquanto o problema não for resolvido.

Photo by @yanalya / freepik
Photo by @yanalya / freepik

Uma pesquisa realizada pela American Psychological Association (APA) aponta que a falta de dinheiro é a principal fonte de estresse no mundo.

O que já era um grande problema se tornou algo ainda maior com as demais aflições causadas pela pandemia, então hoje os quadros de ansiedade generalizada estão cada vez mais comuns e muito mais pessoas estão sofrendo de depressão, insônia e outras consequências relacionadas.

Este é um fator preocupante até mesmo para quem ainda tem alguma renda.

A ansiedade e o estresse afetam diretamente nossa capacidade de tomar decisões, então uma pessoa que ganha pouco acaba tendo mais dificuldades para administrar sua vida financeira.

Isso cria um ciclo vicioso que aumenta não só os problemas relacionados a dinheiro, mas também ao seu psicológico.

Falar sobre saúde mental ainda é tabu na sociedade, mas isso precisa acabar.

Já passou da hora dos preconceitos serem deixados de lado, principalmente nesta época que estamos vivendo.

A ajuda profissional é recomendada para todos, independentemente do grau de ansiedade ou de outros distúrbios que estejam sentindo.

O importante é reconhecer isso e iniciar um tratamento antes que o problema se agrave.