O anúncio da prorrogação da entrega do imposto de renda na noite de 1/abril por conta da pandemia mundial de coronavírus, não foi de causar tanta surpresa. Afinal, o que era somente especulação tornou-se realidade, e com isso dúvidas pertinentes surgiram.

Neste primeiro momento, o contribuinte deve manter a calma, pois todas essas questões tem respostas e os impactos da prorrogação não foram negativos. Neste artigo, você fica por dentro das últimas novidades do IRPF e para os que ainda não tinham enviado o documento, mostramos ótimas dicas. Boa leitura!

Motivos para a prorrogação

De acordo com José Barroso Tostes Neto, secretário especial da Receita Federal, que fez o pronunciamento sobre a prorrogação da entrega do imposto de renda – “Os motivos para a decisão final foi que, por conta do confinamento, diversos contribuintes não conseguem ter acesso aos documentos já que estão em seus escritórios ou empresas”.

Outro fator decisivo foi que, para obter alguns documentos, é preciso entrar em contato com clínicas, seguradoras entre outros. O que, neste momento, se torna impossível já que grande parte destas empresas estão fechadas por conta da quarentena.

Data da prorrogação da entrega do imposto de renda

Inicialmente, a data de entrega estipulada pela Receita em pronunciamento oficial era de 2 de março até 30 de abril. Contudo, após a reformulação, o contribuinte tem mais 60 dias para entrega do documento, tendo agora prazo final em 30 de junho.

Impactos da prorrogação de entrega do imposto de renda

Como dito, o contribuinte não deve fica apavorado, afinal, a prorrogação é algo positivo pois dá mais tempo para o contribuinte se planejar, separar os documentos e analisar tudo antes da entrega. Veja como ficam as datas dos lotes e outros detalhes com a prorrogação.

Lotes de restituição

No pronunciamento da Receita, que acontece no início do ano para avisar sobre as mudanças, datas e novidades do Programa, foi divulgado que aconteceria a redução na quantidade de lotes e alteração nas datas de pagamento.

Basicamente, serão somente 5 lotes de restituição e os pagamentos aconteceriam a partir de 29 de maio, contudo, com a prorrogação da entrega do imposto de renda isso deverá mudar, visto que os contribuintes ainda vão estar entregando seus documentos.

Ainda não houve nenhum pronunciamento sobre as novas datas dos lotes de restituição, mas nas próximas semanas, os contribuintes terão a resolução sobre o calendário completo do IRPF 2020.

Contribuintes que já declararam

Certamente, os contribuintes que já entregaram suas declarações ficam em um limbo sem saber ao certo como fica sua declaração já entregue à Receita. Bom, o que podemos adiantar é que, essa situação é das melhores, visto que a declaração foi entregue antes do prazo antigo, dando mais chances de receber a restituição logo no primeiro lote.

Como o seu dever de contribuinte já foi cumprido, o que resta é aguardar quais serão as demais medidas adotadas em relação ao IRPF.

Contribuintes que não declararam

Estes ganharam um grande presente, pois terão mais tempo para separação dos documentos e organização de todas as informações necessárias caso estejam com problemas para acessar algum documento.

Neste caso, mantenha a calma e tente entrar em contato com as instituições via e-mail, para solucionar essa situação da melhor forma possível. E para quem já tem tudo em mãos, bora entregar a declaração o quanto antes para o Leão e garantir a restituição.

Dica Extra: Aprenda a fazer Declaração de Imposto de Renda. Aprenda tudo de IR em apenas um final de semana.

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber sobre IR.

No curso você encontra:

  • Conteúdo detalhado, organizado e sem complexidade.
  • Videoaulas simples e didáticas.
  • Passo a passo de cada procedimento na prática.

Tudo a sua disposição, quando e onde precisar

Não perca tempo, clique aqui e aprenda a fazer a declaração do Imposto de Renda.

Conteúdo original IR sem Erro