Impostos no Brasil são até cinco vezes maiores

Os impostos cobrados de alguns produtos no Brasil são até cinco vezes maiores que os impostos dos países vizinhos.

Se compararmos produtos vendidos no Brasil e em países vizinhos, podemos constatar que os impostos no Brasil são até 5 vezes maiores, em alguns casos.

O relatório “Estatísticas Tributárias na América Latina e Caribe 2021” mostra que a carga tributária brasileira representa 33,1% do PIB (Produto Interno Bruto), menor apenas que a de Cuba (42%). 

Um País que faz fronteira com o Brasil e é uma das principais portas de entrada do contrabando em solo brasileiro, o Paraguai tem nos tributos 13,9% do PIB (19 pontos percentuais a menos que o Brasil).

A elevada carga tributária torna os produtos brasileiros mais caros e isso incentiva o contrabando e a informalidade. Os Impostos no nosso país são até cinco vezes maiores que em países vizinhos.

Uma breve comparação

Em uma tabela disponibilizada pelo site poder360, podemos constatar que existem diferenças absurdas, se compararmos os impostos do Brasil com nosso vizinho o Paraguai.

Na comparação realizada, podemos notar que o setor de informática (um dos mais importantes na atualidade) é um entre os mais tributados no Brasil com uma tributação de 24 a 33% e no Paraguai a tributação para produtos de informática é de apenas 1%.

Medicamentos no Paraguai quase não tem tributação, enquanto no Brasil os tributos são de 30% sobre medicamentos. 

O cigarro é um dos produtos mais afetados com a diferença de tributação entre os países, no Brasil o produto final varia de 70% a 90%. Já no Paraguai o imposto cobrado é de 18%, uma das menores taxas do mundo.

Incentivo ao contrabando

A elevada carga tributária brasileira incentiva o contrabando, os tributos aumentam muito o preço do produto final e isso prejudica a economia brasileira e faz o governo perder muito dinheiro para informalidade.

Para o ex-secretário nacional de Segurança Pública e CEO do ICL (Instituto Combustível Legal), Guilherme Theophilo, a tributação excessiva incentiva a ilegalidade, e por conta disso, é necessária uma revisão no sistema tributário brasileiro.

“A tributação excessiva no Brasil incentiva a ilegalidade. As empresas que cumprem com a legalidade e pagam seus tributos participam de uma concorrência desleal, porque, naturalmente, o consumidor vai procurar o produto mais barato. Estamos à espera de uma revisão do sistema tributário”. Declarou Theophilo.

Esse aumento nos preços faz com que a indústria não tenha interesse em investir no Brasil, pois grande parte da arrecadação brasileira é direcionada para o contrabando, gerando perdas bilionárias para o governo.

Concluindo

A alta tributação brasileira incentiva o mercado informal e o contrabando, trazendo prejuízo para própria indústria e prejudicando a economia. Segundo especialistas, uma revisão do modelo tributário é necessária, para evitar a criminalidade e incentivar o desenvolvimento econômico do país.

Com informações de Contábeis, adaptado por Matheus Vinicius para o Jornal Contábil.

Comentários estão fechados.