Inchaço corporal: Saiba como combater esse desconforto

0

Quem nunca sentiu aquela sensação de inchaço, um incômodo que você logo percebe não ter sido proveniente de um ganho de massa corporal.

A sensação de inchaço pode ser provocada por questões diferentes: funcionais, nutricionais e desequilíbrio hormonal, assim como doenças severas como alterações renais, inflamatórias ou cardiovasculares. 

Segundo Dr. Paulo Lessa, médico e proprietário do Instituto Lessa, “o inchaço do corpo é causado por uma retenção de líquidos, que pode ser desencadeado por inúmeros fatores. Mas calma, é possível sim reverter essa situação, principalmente, com a sua alimentação”.

É notável que as formas de inchaço variam de uma pessoa para outra, e também as circunstâncias.

Enquanto algumas pessoas sofrem com o inchaço no corpo inteiro, outras passam pelo problema em apenas partes isoladas do corpo.

As mulheres são mais afetadas do que os homens, ainda que o gênero não interfira na maneira como o inchaço é sentido, a progesterona e o aumento do estrogênio, ambos hormônios femininos, causam a retenção.

O Dr. Paulo Lessa separou algumas das principais dicas para tentar combater o inchaço:

Invista em uma alimentação saudável:

Procure não consumir alimentos industrializados, processados e que tenham alto consumo de carboidratos refinados, além dos que contêm quantidades elevadas de conservantes.

“Uma alimentação saudável, com alimentos ricos em água é fundamental. Outra dica é reduzir a quantidade de sódio no seu cardápio, evitar bebidas alcoólicas e alimentos refinaria e inflamatórios”, recomenda o médico.

Mantenha seu corpo hidratado:

Quer ficar livre da retenção? “Então beba mais água! Esse é o passo principal para mudar esse quadro.” 

Pode até parecer contraditório, já que falamos em “retenção de líquido”, mas ao beber bastante água, você consegue eliminar o excesso de líquidos que causam o inchaço.

Com o corpo hidratado, a filtragem do sangue acaba ocorrendo mais rapidamente, eliminando o sódio acumulado e, portanto, diminuindo o edema.

Esteja com as avaliações médicas em dia:

“É fundamental uma avaliação dos exames, já que algumas taxas como ácido úrico elevado, hormônios tireoidianos alterados, estrogênio elevado, uso de anticoncepcional, podem ser a causa desse edema tão desconfortável”, declara Dr. Paulo.

Procure um médico que entenda do assunto e que tenha uma equipe multidisciplinar para te ajudar da melhor forma possível.

Por Dr. Paulo Lessa é capixaba e especialista em saúde e qualidade de vida.