Tributos ficam com 45% da produção; sistema financeiro arca com apenas 15%

A carga tributária incidente sobre a indústria de transformação brasileira atinge 45,4% do seu PIB. Ou seja, quase metade de tudo o que é produzido pelo setor é direcionado para o pagamento de tributos. A indústria tem a carga tributária mais elevada entre todos os setores. Os dados são do estudo A Carga Tributária para a Indústria de Transformação, do Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

O total de impostos recolhidos pelos bancos, por exemplo, é de apenas 15,59%, segundo outro levantamento, do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).

A carga da indústria também equivale a quase o dobro da incidente sobre a atividade produtiva como um todo (23,6%). No país, a carga tributária apresenta trajetória ascendente desde 1996, tendo atingido o recorde de 36,42% do PIB em 2013. Quase dois terços do aumento da carga tributária foi destinado para pagar juros da dívida pública.

Os setores de serviços, construção e Siup (Serviços Industriais de Utilidade Pública) têm 17,6% do PIB comprometidos com a carga tributária. O comércio apresenta 35%; e os setores agropecuário e extrativo 5,4%.

A carga tributária para a indústria de transformação não só é a maior, como também foi a que mais cresceu entre 2009 e 2012: 7,1 pontos percentuais. O crescimento é muito superior ao observado nos demais setores e reflete a combinação de crescimento da arrecadação e queda do PIB industrial no período, de acordo com o estudo da Firjan.

O trabalho foi realizado com base em dados da Receita Federal que, ano passado, divulgou pela primeira vez as informações da arrecadação tributária federal por atividades econômicas e por tributos (PIS/Cofins, INSS, IPI, IRPJ, CSLL e outros tributos federais).

Somados ao ICMS, eles representam 66% do total de tributos pagos pelas empresas brasileiras, equivalente a R$ 1,04 trilhão, segundo dados referentes a 2012. Somente a arrecadação da indústria de transformação somou R$ 322,7 bilhões. (Informações Monitor Mercantil)

[useful_banner_manager banners=7 count=1]

Comente

Comentários