Site icon Jornal Contábil – Contabilidade, MEI , crédito, INSS, Receita Federal

Inflação e os impactos que geram em nossas vidas

A palavra inflação é muito recorrente no cotidiano dos brasileiros. Sabemos que seus índices influenciam diretamente a vida do cidadão. Mas o que realmente ela significa? Como acontece o cálculo? Entenda mais sobre esse assunto no decorrer desse artigo.

O que é inflação?

A inflação é o aumento dos preços de bens e serviços. Ela gera a  diminuição do poder de compra da moeda e é  medida, através dos índices de preços. O Brasil possui muitos índices de preços. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é o índice utilizado no sistema de metas para a inflação.

Quais são as causas da inflação?

A inflação é um reflexo dos ciclos da economia e possui diversas causas, que podem se reunir nos seguinte grupos:

Como a inflação é calculada?

O índice mais usado no sistema de metas para inflação no Brasil é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que fica a cargo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O IBGE faz um levantamento mensal em 13 áreas urbanas e confere cerca de 430 mil preços, em 30 mil locais de vendas. Esses números são comparados aos números do mês anterior, gerando uma porcentagem de variação naquele período.

Os produtos da cesta básica são determinados pela Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), que também fica sob responsabilidade do IBGE. Esse estudo verifica o que a população consome e quanto da renda familiar é gasto com alimentação, material escolar, saúde, lazer, entre outros. É uma maneira de perceber o peso que cada item tem no orçamento do lar.

É importante ressaltar que, mesmo que o IPCA não seja  realizado em todos os estados do país, ele abrange todo o Brasil, mostrando tendências de inflação para todo o mercado nacional.

Quais são as consequências da inflação?

A inflação gera incertezas na economia e desestimula os investimentos. Esses fatos afetam  o crescimento econômico do país. Os preços relativos ficam distorcidos, gerando várias ineficiências na economia. As pessoas e as firmas perdem noção dos preços relativos, o que gera uma incapacidade de avaliar se algo está barato ou caro. A inflação prejudica fortemente a população das classes mais baixas, pois essas têm menos acesso a instrumentos financeiros para se defender da inflação.

Quando a inflação está em alta, o custo da dívida pública aumenta; pois as taxas de juros da dívida pública têm que suprir os efeitos da inflação e incluir um prêmio de risco para compensar as dúvidas relacionadas com a inflação em alta.

Ana Flávia Correa

Sair da versão mobile