INSS: 14° salário não será pago em 2020

0

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) não irá pagar o 14° salário, pelos menos em 2020, isso porque estamos na última semana de trabalhos na Câmara e no Senado, semana que vem os parlamentares estarão de férias.

O 13° salário foi antecipado por causa da pandemia do novo coronavírus, e o 14° era a esperança de aposentados e pensionistas que guardavam pelo dinheiro extra.

A verdade é que a discussão de um dinheiro extra para este grupo de pessoas ficou para o ano quem vem. Sendo assim os aposentados e pensionistas ficaram sem um abono natalino, já que o 13° salário foi antecipado para os meses de abril e junho, em virtude da pandemia.

Foto: Marcelo Casal Jr./Agência Brasil

O projeto, de inciativa do senador Paulo Paim (PT-RS), permite que o governo dobre o abono anual pago aos segurados e dependentes do Regime Geral de Previdência Social (RGPS), criando, na prática, o 14º salário.

Em Matéria publicada no jornal Folha de São Paulo, aponta que uma das dificuldades para aprovação do 14° salário, é o fato da proposta não apontar de onde viria a origem dos recursos que seriam utilizados no pagamento do abono. Outra dificuldade foi a decisão do governo em não flexibilizar o teto fiscal.

O Ministério da Economia para justificar o não pagamento do 14° salário do INSS, afirma que o auxílio emergencial, que termina agora em dezembro, está com gastos de R$ 275 bilhões. Também, segundo o Ministério, outros R$ 200 bilhões teriam sido gastos com iniciativas para manter o emprego e a renda de parte da população.

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil