INSS: 5 cuidados para garantir sua aposentadoria

Se aposentar com tranquilidade é o sonho de muita gente. Mas para garantir a sua aposentadoria é necessário tomar alguns cuidados desde já. Confira!

0

A contribuição ao INSS é o que permite que, após um certo tempo de trabalho e com determinada idade, os brasileiros possam solicitar a aposentadoria.

Entretanto, existem alguns cuidados para garantir sua aposentadoria, coisas que você deve saber e fazer desde já, para ter mais segurança de um futuro tranquilo.

1. Ter atenção quanto ao tempo de contribuição

Com tantas mudanças na legislação da aposentadoria, não é difícil encontrar pessoas que não têm certeza se completaram o tempo de contribuição necessário para conquistar o benefício. 

Para saber se você já cumpriu o tempo de contribuição, é possível acessar o site do INSS e fazer uma simulação, de acordo com os registros que estão no sistema.

Entretanto, se você teve período de trabalho rural ou na pesca, sem registro, a simulação pode não ser correta.

Se a dúvida persistir ou se o seu caso for muito específico, vale consultar um advogado previdenciário, que vai conferir todos os documentos e te ajudar a definir se o seu tempo de contribuição já garante a aposentadoria.

2. Levante todos os seus registros e corrija erros antecipadamente

Ninguém está livre de sofrer com erros de registros na carteira de trabalho.

Esses enganos vão desde o tempo de contribuição identificado incorretamente, até erros gramaticais em cadastros trabalhistas.

A maioria das pessoas deixa para conferir essas informações quando solicita a aposentadoria, o que não é o ideal.

O certo é, de tempos em tempos, levantar seus registros e corrigir os problemas antecipadamente.

As agências do INSS têm o preparo necessário para fazer correções.

Com esse simples cuidado, você tem condições de garantir sua aposentadoria.

3. Salve os comprovantes de vínculos empregatícios

De acordo com a legislação trabalhista, as empresas têm a obrigação de recolher a contribuição de INSS para os profissionais registrados.

Embora a regra seja clara, existem empresas que não realizam esse pagamento, o que pode se tornar um problema na hora de solicitar a sua aposentadoria, uma vez que a contribuição é uma prova de que você trabalhou e pagou impostos.

Para evitar complicações, salve seus documentos trabalhistas.

Guarde holerites, carteira de trabalho, contratos de início e fim de experiência, enfim.

Você pode salvar uma cópia digitalizada em um local seguro para poupar espaço em casa, seja um HD externo ou um pen drive dedicado a esses documentos.

Mas e se o pen drive for corrompido? Ou se alguém excluir dados do pen drive sem sua autorização? A tecnologia moderna já conta com recursos capazes de recuperar arquivos apagados do pen drive.

Entre as opções mais reconhecidas do mercado está o Recoverit.

O programa conta com todos os recursos de restauração de dados, como recuperar arquivos deletados do Pen Drive, buscar por documentos de um HD formatado ou mesmo restaurar dados de cartões externos. 

Ou seja, mesmo se um imprevisto como a exclusão de documentos importantes acontecer, você pode utilizar o Wondershare Recoverit  para recuperar!

4. Cuide dos seus documentos de trabalho

A carteira de trabalho é um dos documentos mais importantes do brasileiro.

Apesar de ser possível emitir uma segunda carteira, ela nunca vai incluir os dados da primeira.

Por isso mesmo, é preciso cuidar muito bem dos seus documentos de trabalho.

É importante que os seus dados sejam legíveis na carteira de trabalho, que não haja rasuras, especialmente nas datas dos registros de trabalho.

Além disso, outros documentos de trabalho também merecem cuidado e atenção, como contratos profissionais, saques de Seguro Desemprego, comprovantes de contribuição, entre outros.

5. Contribua, mesmo que como autônomo

Em tempos de recorde no registro de MEI, muitos brasileiros estão optando por trabalhar de forma autônoma.

Se esse for o seu caso, tenha certeza de que você está contribuindo.

Para o MEI, o pagamento de uma taxa mensal já inclui a contribuição do INSS.

Para outros tipos de registro, é preciso se adequar dentro de determinadas categorias para emitir as guias de pagamento trabalhista.

Contribuir, mesmo como autônomo, é fundamental não só para a aposentadoria, mas também com a cobertura de afastamento por doença ou licença maternidade.

Ao tomar alguns cuidados simples com os seus registros de trabalho, você tem mais facilidade de conquistar o benefício quando puder fazer a solicitação.

Assim, quando o momento da aposentaria chegar, você estará apto para cumprir os requisitos do INNS.

Lembre-se que esse esforço realizado hoje pode fazer toda a diferença quando a idade estiver avançada. 

Dica Extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. 

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.