INSS: Governo paga R$ 600 para quem está na fila do BPC

0

Uma boa notícia, o Benefício de Prestação Continuada (BPC) vai ser antecipado. Destinado a idosos e pessoas com deficiência em situação de pobreza.

Uma portaria divulgada pelo governo regulamentou o pagamento da antecipação de R$ 600 para pessoas que solicitaram o Benefício de Prestação Continuada (BPC), para ajudar os idosos e pessoas com deficiência em situação de pobreza. Foi uma forma encontrada para amenizar os impactos da Covid-19 na economia.

Na fila de espera para receber o benefício estão 177,5 mil pessoas, de acordo com matéria publicada no jornal O Estado de São Paulo.

Para receber a antecipação do benefício, será necessário que o requerente esteja cadastrado no Cadastro Único (CadÚnico), sendo necessário ter uma renda familiar de até meio salário mínimo por pessoa.

O pagamento será realizado antes do INSS aprovar o pedido dos requerentes, ou seja, será uma antecipação para quem está na fila de espera. Detalhe, isso será descontado após o pedido ser aprovado.

Mas, se o pedido da pessoa for negado pelo o INSS após ter recebido a antecipação, o requerente não terá que devolver o dinheiro.

Quais são os requisitos para conseguir o benefício?

  • Será necessário a comprovação da idade mínima de 65 anos para os homens e mulheres para ter direito ao benefício.
  • Pessoas que tenham incapacidade de longa duração, não sendo preciso ter idade mínima para ter direito ao benefício.
  • A lei exige apenas um desses dois requisitos citados, ou seja, não é preciso ter os dois para poder ter o benefício BPC-LOAS.

Para conseguir o benefício a renda familiar terá que ser inferior a R$ 522,50 por pessoa.

Exigências

Será exigido que a pessoa tenha inscrição no Cadastro Único (CadÚnico), mas esta exigência, durante a pandemia do coronavírus, está dispensada.