INSS libera adicional de até 25%. Veja quem pode receber?

O adicional do INSS também pode ser solicitado por quem recebe o teto do INSS

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) está liberando um adicional de até 25% para os aposentados por incapacidade permanente. Somente terá direito os aposentados por incpacidade, o benefício não contemplará pensão por morte em caso de falecimento do beneficiário.

O adicional do INSS também pode ser solicitado por quem recebe o teto do INSS. O adicional de 25% é oferecido às pessoas aposentadas por incpacidade que não podem exercer suas atividades diárias sem ajuda de uma terceira pessoa. Nos casos em que o trabalhador consiga voltar a trabalhar, a aposentadoria será automaticamente cancelada.

Requsitos para receber o valor adicional do INSS

Para ter direito ao adicional de 25% pagos pelo INSS, o aposentado por invlaidez permanente precisa sofrer de:

cegueira total;

perda de, no mínimo, nove dedos das mãos;

paralisia dos dois membros superiores ou inferiores;

perda dos membros inferiores, acima dos pés, quando a prótese for impossível;

perda de uma das mãos e de dois pés, ainda que a prótese seja possível;

perda de um membro superior e outro inferior, quando a prótese for impossível;

alteração das faculdades mentais com grave perturbação da vida orgânica e social;

doença que exija permanência contínua no leito;

incapacidade permanente para as atividades da vida diária.

Como solicitar o adicional?

O aposentado por incpacidade permanente que deseja ter esse adicional deverá agendar uma perícia médica pelo site ou aplicativo Meu INSS. 

Acesse o Meu INSS

Faça login no sistema, escolha a opção “Agendamentos/Requerimentos”

Em seguida clique em “novo requerimento” e clique em “avançar”. 

Digite no campo “pesquisar” a palavra “acréscimo” e selecione o serviço desejado. Acompanhe o andamento pelo Meu INSS, na opção Agendamentos/Requerimentos.

 O segurado será previamente comunicado nos casos em que for indispensável o atendimento presencial para comprovar alguma informação.

No dia da perícia médica você deverá levar para a avaliação documentos pessoais e laudo médico que comprove a necessidade de ajuda para realização de suas necessidades básicas. Em caso de o adicional ser negado pelo INSS, você não terá outra saída, precisará mover uma ação judicial.

Para ter direito à aposentadoria por incapacidade permanente (Aposentadoria por invalidez), o segurado precisará comprovar o motivo que o está impedindo de trabalhar, para isso será necessário passar por uma perícia médica pelo o INSS.

É preciso que a incapacidade seja total e permanente (comprovada por períto). Ter a qualidade segurado (ou seja, esteja contribuindo junto ao INSS). Cumprir uma carência de 12 meses (antes do início da incapacidade permanente).

Para o aposentado por invalidez que não consiga exercer suas atividades diárias (higiene, alimentação e etc) e necessite de ajuda de uma terceira pessoa, terá o direito de solicitar um adicional de 25% ao valor de seu benefício. O adicional será pago enquanto a pessoa estiver viva, isso porque, não é estendido a pensão por morte.

Dica Extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. 

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.

Comentários estão fechados.