A assessoria de imprensa do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), divulgou recentemente, a intenção do órgão em liberar daqui aproximadamente um ano o plano de remanejamento do departamento de Recursos Humanos da instituição.

Sendo assim, há a expectativa de disponibilizar um novo concurso público do INSS 2020 a partir de 2022. 

Terminou no dia 31 de maio, o prazo para os órgãos integrados ao poder Executivo, solicitarem a realização de concursos para 2021 diante do Ministério da Economia, pasta responsável pela verificação e autorização dos processos seletivos a nível federal.

Isso porque, o último pedido de concurso por parte do INSS aconteceu em 2018, que ofertou mais de 7 mil vagas. 

Entretanto, o INSS entende o esforço da força-tarefa executada pelo Governo Federal, diante da contratação de servidores temporários, bem como, na reestruturação de toda a instituição, que decidiu avaliar “a promoção de um novo concurso público somente em maio de 2021”, período em que os contratos atuais se encerrarão. 

Processo seletivo do INSS

A expectativa do INSS é para que, até 2021, o dimensionamento e o planejamento dos recursos humanos a médio e longo prazo, sejam concluídos rapidamente, possibilitando a abertura de um novo concurso público. 

Nota do INSS na íntegra

“O INSS não protocolou solicitação de concurso público junto ao Governo Federal em 2020. Entretanto, como o próprio presidente já destacou, em diversas ocasiões, o INSS passa, neste momento, pela maior transformação de sua história, que findará em novos rumos para a autarquia, com prestação de serviço com mais agilidade, qualidade e segurança. Destacamos que, neste momento de transformação, estão sendo realizados profundos estudos no órgão, no sentido de mapear, considerando o novo cenário em que a Casa se encontra, qual a real necessidade de pessoal e suas qualificações para, futuramente, ser apresentado ao governo federal pedido de recomposição da mão de obra, com base na nova realidade do INSS.

Além disso, informamos, neste momento o INSS está em processo da contratação de temporários para atuação no atendimento e análise de benefício, o que ajudará a zerar o estoque de requerimentos à espera de análise há mais de 45 dias. A estimativa é, até maio de 2021, ter concluído o dimensionamento e planejamento de recursos humanos de médio e longo prazo, que permitirá a programação de concursos a partir de 2022, quando acabam os contratos dos temporários”.

INSS solicita novo concurso para 7.888 vagas

Em 2018, o pedido de concurso do INSS foi para a liberação de 7.888 vagas, distribuídas entre os cargos de Técnico do Seguro Social, com 3.984 a nível médio; Analista em diversas especialidades, com 1.692 vagas a nível superior; e Perito Médico, com 2.212 vagas também a nível superior.

Entretanto para se candidatar às referidas vagas, é necessário se enquadrar em alguns requisitos, como no caso da função de Técnico do Seguro Social do INSS, requerendo que o candidato tenha certificado registrado de conclusão do ensino médio, ou de algum outro curso similar, desde que seja expedido pelo Ministério da Educação (MEC). 

Este cargo atua na execução de atividades internas e externas correspondentes ao planejamento, organização e execução de tarefas constitucionais e legais do INSS.

Entretanto, não demanda nenhuma formação acadêmica específica, uma vez que dispõe sobre a coleta de informações, realização de pesquisas, levantamentos e controles, emissão de relatórios e pareceres, além de exercer solicitações de superiores no que compete às demais atividades com fins institucionais, bem como, aquelas mais usuais mencionadas no edital.

aulas

A jornada de trabalho deste cargo é de 40 horas semanais. 

Já no que se refere ao Analista do Seguro Social, este cargo requer a conclusão do ensino superior e a apresentação do respectivo diploma reconhecido pelo MEC, bem como, o registro do órgão específico à profissional.

Esta função tem o intuito de prestar atendimento e suporte aos segurados do INSS através das Agências da Previdência Social (APS), bem como, aos respectivos servidores, aposentados e pensionistas.

As tarefas correspondem à elaboração, execução e avaliação de planos, programas e projetos direcionados ao Serviço Social e à Reabilitação Profissional, além de supervisionar e validar os programas profissionais realizados por terceiros ou instituições conveniadas, entre outras atribuições.

A jornada de trabalho desse cargo também é de 40 horas semanais. 

O último cargo, o de Perito Médico Previdenciário, também requer o diploma de graduação em Medicina, com o devido reconhecimento pelo MEC e registro no conselho competente.

O profissional selecionado para esta função, irá desenvolver as tarefas diante do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e do Ministério da Previdência Social (MPS), as atividades Médico-Periciais características do Regime da Previdência Social que dispõem sobre as Leis, principalmente a:

  1. Emissão de parecer conclusivo quanto à capacidade laboral para fins previdenciários;
  2. Inspeção de ambientes trabalhistas para fins previdenciários;
  3. Caracterização por invalidez para benefícios previdenciários e assistenciais;
  4. Execução das demais atividades estabelecidas no regulamento. A jornada de trabalho também é de 40 horas semanais. 

Se tratando de remunerações, o cargo de Analista receberá R$ 7.954,09, enquanto o de Médico é de R$ 10.616,14 mensais.

Já os rendimentos equivalentes a auxílio-alimentação são de R$ 458,00. 

Último concurso do INSS ofertou somente 950 vagas

Aberto em 2015, o último concurso público aberto para preencher cargos técnicos e analistas, disponibilizou apenas 950 vagas para 1.087.804 inscrições.

Deste total, 1.043.815 eram para o cargo de técnico, que ofertou 800 vagas, e os outros 43.989 para a função de analista que teve 150 vagas liberadas. 

Na época, as informações foram dispostas da seguinte maneira:

  • Nível Médio: Técnico do Seguro Social (800 vagas). Salário de R$4.886,87 (chegando a R$ 5.259,87, após seis meses), já incluso as gratificações. Jornada de trabalho de 40 horas semanais; 
  • Nível Superior: Analista do Seguro Social (150 vagas). Salário de R$7.496,09 (até R$ 7.869,09), já com as gratificações. Jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Técnico: São Paulo (113), Acre (5), Alagoas (14), Amapá (5), Amazonas (34), Bahia (76), Ceará (22), Distrito Federal (10), Espírito Santo (4), Goiás (40), Maranhão (33), Mato Grosso (26), Mato Grosso do Sul (12), Minas Gerais (82), Pará (84), Paraíba (4), Paraná (37), Pernambuco (35), Piauí (2), Rio de Janeiro (17), Rio Grande do Norte (20), Rio Grande do Sul (49), Rondônia (22), Roraima (3), Santa Catarina (32), Sergipe (7) e Tocantins (12);

Analista: São Paulo (18), Acre (6), Alagoas (2), Amapá (3), Amazonas (3), Bahia (22), Ceará (7), Goiás (4), Maranhão (4), Mato Grosso (6), Mato Grosso do Sul (7), Minas Gerais (15), Paraíba (4), Rio Grande do Sul (12), Pará (6), Paraná (3), Pernambuco (3), Piauí (1), Rio de Janeiro (4), Rondônia (5), Roraima (2), Santa Catarina (6), Sergipe (1) e Tocantins (5), além do Distrito Federal (1).

Dica extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. 

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.

Por: Laura Alvarenga