O desejo de todo trabalhador é se aposentar e nada mais que merecido depois de anos  trabalhando duro e contribuindo para o INSS.

E quem não quer chegar nesta nova etapa da vida e aproveitar a sua aposentadoria sem dores de cabeça? 

Sendo assim nada mais justo do que obter uma renda suficiente para alcançar o tão sonhado descanso no momento da concessão da aposentadoria.

A boa notícia é que esta renda pode ser adquirida através de um planejamento da aposentadoria, que é realizado por especialistas em Direito Previdenciário, com o objetivo de obter o benefício da aposentadoria mais vantajosa.

E pensando nisso para ajudar você leitor a compreender a importância desse planejamento, preparamos esta matéria para explicar como obter uma aposentadoria vantajosa, conquistando o Teto Máximo do INSS, através do planejamento da aposentadoria.

Mas o que é o teto máximo do INSS?

O valor máximo que o INSS paga de benefício ao segurado é chamado de Teto Máximo, esta limitação é feita para não desequilibrar o INSS.

Atualmente o Teto está em R$ 6.101,06, esse valor é corrigido anualmente pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor.

Como se aposentar recebendo o teto máximo do INSS?

É importante lembrar que para conseguir se aposentar com o Teto Máximo do INSS é necessário que as contribuições sejam feitas anualmente com base no valor máximo permitido pelo INSS, no qual seja, R$ 6.101,06.

Portanto se a pessoa for trabalhador empregado, seu salário deverá ser superior ao teto do INSS.

Já para os segurados individuais e facultativos, o valor do recolhimento deve ser realizado sempre com base no teto do INSS.

Com a Reforma da Previdência, a fórmula de cálculo do benefício modificou e os cálculos de aposentadoria utilizam a média de todas as contribuições desde 1994, o que dificultou bastante o recebimento de aposentadoria no valor do teto do INSS.

E desta média o segurado receberá de benefício 60% deste valor, acrescentando 2% a cada ano de contribuição, acima de 15 anos para mulheres e 20 anos para os homens.

Sendo assim para receber 100% da média de contribuição, o segurado homem deverá contribuir por 40 anos e a segurada mulher por 35 anos, ao INSS.

Teto máximo do INSS

E é por isso que a maioria das pessoas se questionam  se conseguirão se aposentar e receber o valor do benefício sob o teto, ou próximo dele, após a Reforma da Previdência.

A resposta para este questionamento é DEPENDE, pois, é preciso analisar o histórico contributivo da pessoa através de um Planejamento Previdenciário, verificar estratégias para aumentar o valor da aposentadoria, sobretudo, utilizando-se das regras de transição, que tem por objetivo receber um benefício vantajoso.

EXEMPLO:

Mario é contribuinte individual e possui 58 anos de idade e 34 anos de contribuição no INSS até 13/11/2019 (data da entrada em vigor da Reforma da Previdência).

Mario viu na internet sobre as regras de transição e constatou que a regra do pedágio de 50% poderia lhe trazer a aposentadoria de forma mais rápida.

Nesta situação se Mário tivesse realizado um Planejamento Previdenciário ele teria verificado que a melhor opção de aposentadoria seria  pela regra do Pedágio de 100%, onde teria que aguardar 2 anos até completar 60 anos de idade e seu benefício não seria afetado pelo fator previdenciário e a renda inicial da sua aposentadoria seria de 100% da média, ou seja, R$ 6.000,00.

Portando Mário deixou de ganhar R$ 20.280,00 por ano na sua aposentadoria.

Por que devo realizar o planejamento previdenciário?

É importante planejar a aposentadoria e definir suas estratégias para obter um benefício vantajoso e não perder tempo e dinheiro no momento de requerer a aposentadoria.

O Direito Previdenciário é complexo e possui várias regras e por isso é importante você ter um auxílio de um especialista para lhe indicar o melhor caminho.

Por isso te orientamos a começar o seu planejamento previdenciário o quanto antes, pois, quanto mais cedo você iniciar o planejamento e alinhar as estratégias para um benefício mais vantajoso, mais chances terá de alcançar esse objetivo.

No planejamento previdenciário o trabalhador terá a análise cuidadosa, feita por profissional capacitado.

Em relação as suas opções de aposentadoria será simulado através de cálculos e valores de contribuição e assim terá certeza que está optando pelo benefício mais vantajoso.

Dica extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática: Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise.

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.