IR 2021: Vale a pena enviar antes do prazo ou nos últimos dias?

0

O IR 2021, teve o prazo de entrega adiado pela Receita Federal para 31 de maio, com isto surge a dúvida: entregar antes do prazo ou nos últimos dias? No artigo de hoje vamos falar um pouco mais sobre este assunto. Continue conosco e confira! 

Imposto de Renda 2021

Como já adiantamos acima, o prazo de entrega da declaração do IR 2021, ano-base 2020 foi adiado para o dia 31 de maio. 

Logo os contribuintes ganharam um tempo a mais para organizar  as documentações necessárias, sem deixar nada para trás.  

E com isto é necessário que os contribuintes estejam atentos, pois, com este novo prazo é importante realizar esta declaração o quanto antes, para não deixar para última hora. 

Consequências ao deixar para última hora 

O contribuinte que deixar para fazer a declaração à última hora, corre o risco de colocar os dados errados, fazendo com que ocorra também o atraso do recebimento da restituição, lembrando que o critério estabelecido pela Receita para  o pagamento está relacionado com a data da entrega. 

Resumindo o quanto antes a declaração é entregue, mais cedo o contribuinte irá receber o valor devido.

Entrega nos últimos 

Supondo que o contribuinte tenha imposto a pagar e o mesmo esteja em dificuldade financeira, o conselho é entregar nos últimos dias, pois, com isto o contribuinte terá um prazo maior para se organizar financeiramente para fazer a realização do pagamento.

Porém é necessário que o contribuinte esteja atento ao prazo de pagamento da 1° cota do imposto que lhe é devido. Caso o mesmo for efetuar o pagamento do imposto devido, por débito automático desde a 1° cota, o mesmo deverá ser realizado até o dia 10 de maio. 

Caso contrário, se o contribuinte enviar a declaração depois desta data, o mesmo deverá pagar a 1° cota por meio do Darf, gerado pelo próprio programa. 

Segunda Cota 

Já a segunda cota que deveria ser paga até o fim de maio, também teve o prazo alterado até o dia 30 de junho, já a terceira que ficaria para o fim de junho, agora será até o dia 30 de julho.

A oitava cota, venceria no final de novembro, porém o vencimento da mesma passou para o dia 31 de dezembro. 

Se o contribuinte  não optar pelo débito automático, os Darfs poderão ser emitidos pelo programa ou pelo Extrato da Declaração, disponível no e-CAC, da Receita Federal.

Imposto a restituir 

Nestes casos a Receita conservou o calendário de pagamento mesmo com o adiamento. Sendo mantida também  a redução de sete para cinco lotes nas restituições deste ano.

Calendário da restituição do IRPF, 2021: 

  1. 1° lote: 31 de maio; 
  2. 2° lote: 30 de junho;
  3. 3° lote: 30 de julho;
  4. 4° lote: 31 de agosto;
  5. 5° lote: 30 de setembro

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Por Laís Oliveira.