Juros: Aprenda a calcular

0

A matemática financeira abrange conceitos tais como: capital, montante, juros simples e compostos, taxa de juros e etc.

Os juros representam a remuneração do capital que é empregado em alguma atividade produtiva.

Podem ser classificados em duas vertentes: simples e compostos.

Muitas pessoas possuem dúvidas relacionadas a esse assunto que pode ser necessário o domínio em vários momentos.

Quer saber como calcular juros? Então está no lugar certo.

Nesse artigo reunimos diversas informações importantes para você aprender a realizar os seus cálculos sem nenhum tipo de dificuldade ou transtorno.

Importante lembrar que entender desse assunto é totalmente necessário.

Isso porque, além de ser aplicado no dia a dia pode ser cobrado em exames avaliativos, como por exemplo ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio, vestibulares, provas escolares, concursos públicos, entre outros.

Como calcular juros simples: definição

Definido como o rendimento que se obtém quando se empresta dinheiro por um período determinado, ou seja, o regime de juros será simples quando o percentual de juros incidirem apenas sobre o valor principal.

Sobre os juros gerados a cada período não incidirão novos juros. 

Valor Principal ou simplesmente principal é o valor inicial emprestado ou aplicado, antes de somarmos os juros.

Traduzindo a definição acima em uma fórmula temos que:

J= C . i . t

Sendo:

J = juros
C = capital (valor principal)
i = taxa de juros
t = período ou tempo de aplicação (exemplos: mês, bimestre, semestre, ano)

Quando falamos de taxa de como calcular juros outra palavra relacionada é muito citada: montante.

Montante é definido como a soma total de alguma coisa.

Traduzindo em fórmula temos que:

M = C + J

Sendo:

M = montante
C = capital
J = juros

Vejamos alguns exemplos abaixo:

Exemplo 1: Maria Antonieta tem uma dívida de R$ 950,00 que deve ser paga com juros de 10% a.m ao regime de juros simples.

Se a dívida é paga em dois meses, quanto de juros ela pagará ?

Resolução: Utilizando a primeira fórmula acima, e lembrando que no regime de juros simples esse acréscimo é dado em cima do capital inicial temos que:

J= C . i . t
J = 950 . 0,1 . 2
J = 190

Exemplo 2: Calcular os juros simples produzidos por R$30.000,00, aplicados à taxa de 36% a.a., durante 125 dias.

  • Temos: J = C.i.t
  • A taxa de 36% a.a. equivale a 0,36/360 dias = 0,001 a.d.
  • Agora, como a taxa e o período estão referidos à mesma unidade de tempo, ou seja, dias, poderemos calcular diretamente através da fórmula:

    J = 30000.0,001.125 = R$3750,00

Cálculo de juros

Como calcular juros compostos

Juros compostos são os juros de um determinado período somados ao capital para o cálculo de novos juros nos períodos seguintes, ou seja, após cada período, os juros são incorporados ao capital principal e passam, por sua vez, a render juros.

É comumente conhecido como “juros sobre juros”.

As instituições financeiras utilizam esse método, regime de juros compostos, de capitalização nas aplicações financeiras, como na elaboração de financiamentos.

Traduzindo isso para uma fórmula matemática temos que:

M = C . (1 + i)

Onde:

M = montante
C= capital
i = taxa de juros

Vamos aos exemplos:

Exemplo 1: Qual o montante produzido por um capital principal de R$ 6.000,00 aplicados a uma taxa de juros de 1,5% a.m durante um ano?

C: R$ 6.000,00
i: 1,5% ao mês = 1,5/100 = 0,015
t: 1 ano = 12 meses

M = C * (1 + i)t
M = 6000 * (1 + 0,015)12
M = 6000 * (1,015)12
M = 6000 * 1,195618
M = 7173,71
O montante será um valor igual a R$ 7173,71.

Exemplo 2: Calcule o valor do capital que, aplicado a uma taxa de 2% ao mês, rendeu em 10 meses a quantia de R$ 20.000?

Temos que:
M: R$ 20.000
t: 10
i: 2% a.m. = 2/100 = 0,02

Substituindo esses valores na fórmula de juros compostos:

M = C * (1 + i)t
20.000= C * (1 + 0,02)10
20.000= C * (1,02)10
20.000= C * 1,218994
C = 20.000/ 1,218994
C = 16406,97
O capital é de R$ 16.406,97 reais.

Conclusão Calcular juros

A atenção é fundamental na hora de calcular juros, pois como vimos nos exemplos anteriores, são usadas as casas décimas, os pontos e as vírgulas nos lugares correto.

Uma pontuação indevida, poderá resultar em outro entendimento do calculo ou na expressão de outro valor.

Esse artigo foi útil? Compartilhe com os seus amigos.

DICA EXTRA JORNAL CONTÁBIL: Imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

O nosso parceiro Viver de Contabilidade criou um programa completo que ensina tudo que um contador precisa saber no dia a dia, Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa da Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Fonte: Calculo Exato