Liberado saque emergencial do FGTS 2021?

0

Muitos leitores têm perguntado sobre o saque emergencial do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), se o mesmo já está liberado, ou ainda se o calendário vai ser mesmo disponibilizado pelo governo federal em 2021. Se você também tem essa dúvida, e quer entender de vez o desenrolar do benefício para este ano, continue acompanhando!

Saque emergencial do FGTS

O saque emergencial do FGTS foi um benefício liberado pelo governo federal no ano passado disponível para todo e qualquer trabalhador que possuía saldo vinculado as contas do Fundo de Garantia, de maneira geral, bastava ter saldo disponível em conta para poder realizar o saque de até R$ 1.045 (um salário mínimo em 2020).

A modalidade saque emergencial do FGTS no ano passado foi autorizada pela medida provisória n.º 946 no dia 7 de abril de 2020, pelo governo de Jair Bolsonaro. E permitiu que todos os trabalhadores com saldo vinculado ao FGTS pudessem resgatar até um salário mínimo com calendário disponível para saque entre junho e dezembro.

Designed by Gabriel_Ramos / shutterstock
Designed by Gabriel_Ramos / shutterstock

Vai ter o saque emergencial em 2021?

Apesar de não ter sido oficialmente divulgada pelo governo, a antecipação do saque emergencial do FGTS é debatida pelo governo desde o final do ano passado, com o desenvolvimento de um plano de contingência para uma eventual segunda onda da pandemia, que de fato acabou ocorrendo.

Outro ponto que pode ter feito com que o governo demore a confirmar a liberação do saque emergencial do FGTS foi justamente os atrasos para a liberação de outras medidas devido ao Orçamento de 2021, como a liberação do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda, bem como da antecipação do 13º salário do INSS que só vieram a ser oficialmente disponibilizados em abril.

No entanto, especula-se que o governo fará novamente a liberação do auxílio até o final de junho de 2021 e siga os mesmos parâmetros anteriores, permitindo a retirada de até um salário mínimo (atualmente R$ 1.100), seguindo um calendário definido pelo aniversário.

Ao contatar a Caixa Econômica Federal que é a responsável pelo FGTS, o banco informou que ainda não há nenhuma previsão sobre a liberação da medida, o que se mostra ao menos que a medida não foi deixada de lado pelo governo, apenas não houve sua confirmação.