Limite de faturamento Simples Nacional 2022: Como funciona?

Saiba qual é e entenda como funciona o limite de faturamento do Regime tributário do Simples Nacional em 2022.

O Simples Nacional é um regime de tributação que oferece diversos benefícios para os contribuintes, entretanto, para integrar este regime é preciso que o contribuinte entenda algumas regras, como o limite de faturamento, explicaremos como ele funciona em 2022.

Para integrar o regime tributário simplificado, as empresas devem ter seu ramo de atividade entre as atividades permitidas e devem obedecer ao limite de faturamento anual do Simples Nacional.

No artigo de hoje explicaremos como funciona o Limite de faturamento do Simples Nacional em 2022, mostraremos qual é e o que acontece quando uma empresa ultrapassa esse limite.

Entenda o limite de faturamento do Simples Nacional 2022

O Simples Nacional é um regime de tributação para Micro e Pequenas Empresas, para fazer parte dele, como já citamos acima, existe um limite de faturamento, se a empresa ultrapassar, ela terá que trocar de regime tributário.

O limite de faturamento do Simples Nacional em 2022 é de R$ 4,8 milhões, ou seja, para continuar integrando o Simples Nacional em 2023, a empresa só pode faturar até esse valor, 4,8 milhões de reais de faturamento anual bruto.

Portanto, as empresas optantes por este regime tributário podem faturar uma média de até R$ 400 mil por mês, no máximo, continua no limite.

Para adesão ao Simples Nacional é considerada a receita bruta do ano-calendário anterior, para permanência é considerado o faturamento bruto do ano-calendário corrente. 

Sublimites

Existem ainda os sublimites, que são determinados pelos estados e pelo Distrito Federal, ou seja, se uma empresa ultrapassar o limite de faturamento do Simples Nacional, ela tem que trocar de regime tributário no ano seguinte.

E se uma empresa ultrapassar o sublimite, ela terá que recolher o ISS e ICMS separados do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).

Os sublimites são limites diferenciados que determinarão se uma empresa precisa recolher o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e o ISS (Imposto Sobre Serviços) separadamente do DAS.

Os sublimites foram criados visando evitar que o regime simplificado prejudicasse a arrecadação dos estados.

Conclusão

Enfim, poderá continuar integrando o regime tributário do Simples Nacional em 2023, as empresas devem faturar até 4,8 milhões em 2022 (faturamento bruto).

As empresas que se encaixarem dentro desse limite poderão realizar a adesão ao Simples Nacional novamente em 2023.

Além disso, se atentem aos sublimites dos seus estados para não serem pegos de surpresa, respeite o limite de faturamento do Simples e continue aproveitando os benefícios deste regime.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Comentários estão fechados.