Mais de 7,3 milhões de aposentados ainda não fizeram a prova de vida

Quem não realizar a prova de vida poderá ficar sem o seu pagamento

Mais de 7,3 milhões de segurados do INSS ainda precisam fazer a prova de vida até o fim de 2021. Segundo dados de julho do Instituto Nacional do Seguro Social, em 2021, já realizaram a prova de vida, 20 milhões de pessoas que já estão quites para continuar a receber seus benefícios. 

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) é o responsável pelo pagamento de aposentadorias e demais benefícios aos trabalhadores. Para ter acesso a benefícios, é necessário pagar uma contribuição mensal durante um determinado período da Previdência Social. Os servidores públicos não têm direito ao benefício.

Podem contribuir junto ao INSS, trabalhadores acima de 16 anos. Ao contribuir, a pessoa passa a ter direito a benefícios oferecidos pelo INSS como auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, auxílio-acidente, salário-maternidade, aposentadoria.

Quando o trabalhador se aposenta ou recebe pensão, deve uma vez por ano realizar a comprovação de vida. Devido a pandemia de covid-19, em 2020, a exigência da comprovação ficou suspensa, no entanto, em junho de 2021, o INSS voltou a exigir a prova de vida, divulgando um calendário para o segurado fazer a comprovação. Sendo assim, quem deveria fazer a prova de vida em setembro ou outubro de 2020 mas ainda não a fez, deve realizar o procedimento de atualização até o dia 30 de setembro deste ano.

Já quem não realizou a prova de vida em novembro e dezembro do ano passado, terão que fazer a comprovação até o dia 30 de setembro de 2021.

A pessoa pode antecipar a prova de vida, não sendo necessário esperar até o fim do mês para realizá-la.
O aposentado ou pensionista que deixar de fazer a prova de vida poderá ter o benefício bloqueado e o pagamento suspenso.

Fique atento, quem teve o benefício bloqueado em junho entra na fase de suspensão no mês de setembro. Não realizando a prova de vida nesse período, o benefício será cancelado.

Para quem teve o benefício bloqueado ou suspenso vai poder reativá-lo diretamente no banco onde recebe o seu benefício, bastando atualizar os dados. Benefícios cancelados também podem ser reativados, para isso, será necessário ligar para a central 135, agendando a reativação do benefício. Através do aplicativo Meu INSS (Disponível para Android e iOS), também pode ser feito o procedimento.

Após acessar o Meu INSS, informe o seu CPF e a senha cadastrada e clique em “Reativar Benefício”. O recadastramento será realizado no banco onde o aposentado ou pensionista recebe o seu benefício (nos caixas eletrônicos ou no guichê de atendimento), também pelo Internet Banking.

Os aposentados e pensionistas maiores de 80 anos e as pessoas a partir dos 60 anos que estejam com dificuldades de locomoção vão poder fazer a prova de vida em domicílio. Ligando para 135 e agendando o procedimento, que também poderá ser feito através site Meu INSS. Um funcionário do INSS fará uma visita a casa do segurado.

Comentários estão fechados.