Antes de falarmos de maquininhas, precisamos esclarecer algumas dúvidas básicas sobre MEI.

O que é MEI e quem se enquadra nessa categoria?

A modalidade do Microempreendedor Individual (MEI) foi criada em 2008.

Qualquer trabalhador brasileiro pode se tornar um, inclusive aqueles que possuem carteira assinada, auxílio família, auxílio doença, aposentadoria por invalidez ou ainda seguro desemprego.

Só estão impedidos de ter uma MEI os servidores públicos, pensionistas, sócios de outras empresas e estrangeiros sem visto permanente.

O que vai diferenciar o MEI de outras modalidades de empresas é o faturamento.

Como se trata de uma atividade exercida por uma pessoa, ou no máximo duas, o teto máximo permitido por Lei é de R$ 81 mil por ano, ou cerca de R$ 6.750 mensais.

Se o empresário ultrapassar esse valor, terá problemas com a Receita Federal e deverá migrar para outra faixa de empresa e faturamento.

Vantagens de MEI ter uma maquininha

Muitas pessoas não sabem as vantagens que as maquininhas de cartão podem trazer para impulsionar o negócio.

Confira abaixo algumas delas:

  • Maior credibilidade ao negócio: ter maquininhas de cartão transmite uma ideia de profissionalismo aos clientes. O estabelecimento acaba ganhando maior credibilidade;
  • Aumentar as vendas: convenhamos que andar com o cartão do banco em vez de dinheiro em espécie é muito mais fácil, seguro e prático. Muitos consumidores não têm mais dinheiro na carteira. Ter uma maquininha de cartão multiplica as vendas;
  • Dar mais segurança ao negócio: quanto mais pagamentos em cartão, menos dinheiro no seu caixa. Isso aumenta a segurança do negócio.

Como escolher a maquininha certa?

O primeiro item que chama a atenção do microempreendedor na hora de escolher a máquina é o preço, justamente porque é o que as adquirentes (empresas de maquininhas) deixam mais evidente.

No entanto, fique atento se a empresa cobra outras taxas para comprar ou alugar.

E, principalmente, quais são as taxas de transações.

Nem sempre a maquininha com o preço mais barato é a que compensa financeiramente para o empresário.

Outro ponto que deve ser estudado antes de escolher a maquininha é se tem ou não chip e se há bobina.

Para o funcionamento da maquininha sem chip é necessário que haja celular disponível para o pareamento.

Já as maquininhas com chip operam normalmente sem que a necessidade de ser conectada ao smartphone.

A bobina, por sua vez, permite a impressão do comprovante da venda.

Portanto, se a maquininha não tem bobina só é possível que seja enviado o comprovante por SMS ou email.

As melhores máquinas de cartão do mercado são as com chip e com bobina, pois conseguem atender um negócio com alto número de transações por dia, como é o caso de supermercados, restaurantes e grandes lojas.

Já as maquininhas sem chip (e algumas com chip também) e sem bobina, por serem mais básicas, não suportam um grande volume de transações, sendo mais indicadas para pequenos comerciantes ou empresários que utilizam cartões em poucas vendas.

Qual maquininha de cartão é indicada para MEI?

A partir do faturamento anual de recebimento por cartões, o Azulis fez as contas e separou as maquininhas mais indicadas para cada público.

Foi feito o cálculo de qual maquininha de cartões vale mais a pena para o MEI após o primeiro e segundo ano de uso.

Para isso, foi levado em consideração os dois principais fatores na hora de se escolher financeiramente qual maquininha é a ideal: o preço de aquisição e as taxas de débito e crédito cobradas pelas adquirentes.

Para a realização do cálculo, foi utilizado os dados de 2017 levantados pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços(Abecs) do percentual médio de gastos do brasileiro nas compras no débito e no crédito, cerca de 40% e 60%, respectivamente.

Confira a seguir qual é a melhor máquina de cartões para MEI conforme seu respectivo faturamento:

Máquinas sem chip e sem bobina
Faturamento AnualEm 1 anoEm 2 anos
R$ 5.000Stone mais sem chipSumUp Top
R$ 10.000SumUp TopMini Pop Credicard
R$ 20.000Mini Pop CredicardMini Pop Credicard
R$ 50.000Mini Pop CredicardMini Pop Credicard
R$ 80.000Mini Pop CredicardMini Pop Credicard
Máquinas com chip e sem bobina
Faturamento AnualEm 1 anoEm 2 anos
R$ 5.000Superget com chipSuperget com chip
R$ 10.000Superget com chipSuperget com chip
R$ 20.000Superget com chipSuperget com chip
R$ 50.000Superget com chipSuperget com chip
R$ 80.000Superget com chipSuperget com chip
Máquinas com chip e com bobina
Faturamento AnualEm 1 anoEm 2 anos
R$ 5.000SumUp TotalSuperget com bobina
R$ 10.000Superget com bobinaSuperget com bobina
R$ 20.000Superget com bobinaSuperget com bobina
R$ 50.000Superget com bobinaSuperget com bobina
R$ 80.000Superget com bobinaSuperget com bobina

Como podemos ver, existem diferentes tipos de máquinas de cartões para diferentes tipos de vendedores. E aí, escolheu a maquininha certa para você?

DICA EXTRA  DO JORNAL CONTÁBIL : MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. 

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. 

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Fonte: Azulis